os deputados Alberto Neto e Silas Câmara aparecem na lista divulgada pelo Congresso em Foco
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Dos 513 deputados federais do Brasil, pelo menos 107 são alvos de investigação na Justiça. O levantamento exclusivo foi feito pelo Congresso em Foco nas bases de dados do Supremo Tribunal Federal e nos tribunais eleitorais e de Justiça estaduais. A pesquisa leva em conta inquéritos e ações penais e eleitorais que tramitam nessas instâncias.

Na lista divulgada pelo Congresso em Foco na quarta-feira (1), aparecem três deputados do Amazonas, Bosco Saraiva (SD), Capitão Alberto Neto e Silas Câmara, ambos do Republicanos.

De acordo com a postagem, Bosco Saraiva responde no Tribunal de Justiça do Amazonas a ação de Crimes contra a Ordem Tributária. A assessoria do parlamentar não respondeu ao Congresso em Foco.

Alberto Neto, responde por crimes militares. Em resposta, a assessoria do deputado encaminhou um parecer o Ministério Público do Estado do Amazonas afirmando que “são autos oriundos de Sindicância Regular, com base em denúncias de possíveis crimes de extorsão cometidos pelos policiais indiciados, em 01 de dezembro de 2017”.

“Ocorre que as informações constantes dos autos não se revelam suficientes a sustentar uma peça acusatória. Assim, diante da necessidade de mais embasamento dos fatos e, consequentemente, melhor instrução do feito, requeremos sejam os presentes autos encaminhados à DJD da Polícia Militar  para que sejam juntados aos presentes autos o respectivo IPM referente aos  fatos ou, caso este não exista, pugnando pela sua imediata instauração e posterior juntada aos presentes”, diz o parecer.

O terceiro deputado amazonense a aparecer na lista divulgada pelo Congresso em Foco é Silas Câmara, de acordo com a postagem o parlamentar responde a processos no STF – AP 864 – DIREITO ADMINISTRATIVO E OUTRAS MATÉRIAS DE DIREITO PÚBLICO | Atos Administrativos | Improbidade Administrativa| Crimes Praticados por Funcionários Públicos Contra a Administração em Geral.

Em resposta Silas disse ao Congresso em Foco: “Fui absolvido nessa mesma ação só que CIVIL em todas as instâncias de colegiado por unanimidade e confio que no STF teremos o mesmo resultado ou seja absolvição por unanimidade.

Número de Parlamentares

O número de parlamentares alvos de investigação é maior que o registrado em 2019, primeiro ano da atual legislatura, que registrou a maior taxa de renovação desde 1994. No ano passado, o levantamento apontou que ao menos 93 deputados estavam sob investigação.

Apesar do crescimento de 17%, a quantidade de parlamentares às voltas com a Justiça é menor que na legislatura passada. Em 2018, dos 513 deputados federais, 178 estavam envolvidos em inquéritos ou ações penais, o equivalente a 43% da Câmara. Atualmente, 21% da Câmara responde a acusações e investigações judiciais.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •