Assessores do governador Wilson Lima ganha um bom reajuste de 225%
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“A saúde vai ser nossa prioridade até o final desse mandato”, afirmou o governador Wilson Lima durante coletiva de imprensa, na segunda-feira (06). Curiosamente, no mesmo dia, o site 18 horas da rádio Mix expôs o “upgrade” que o alto escalão de assessores do governo recebeu em seus salários em novembro de 2019. Enquanto isso, alguns funcionários terceirizados da saúde seguem na espera de receber seu digno salário.

Já nesta terça-feira (07), o Amazonas seguiu passando vergonha nacional durante o programa Estúdio I da Globo News, quando virou assunto sobre o exorbitante aumento salarial, que aconteceu no final de 2019.

Amparado pela Lei Delegada, o governo que deveria realizar a reforma administrativa para reduzir os gastos, diminuiu de uns para aumentar de outros. Um secretário executivo, por exemplo, que recebia R$ 7 mil, passará a receber R$ 22.728,60, um aumento de R$ 15.728,60

Entre os comentários expostos no programa da Globo News, estava a resposta do Governo sobre o aumento. “O estado justificou dizendo que havia uma defasagem referente ao pagamentos dos salários dos secretários, diretores, com relação aos subordinados. Quer dizer, eles estavam recebendo quase a mesma coisa que os subordinados e precisavam receber um reajuste, e a há muito tempo não havia esse reajustes nos salários deles.”, relata o jornalista Luciano Abreu, além de dizer que o governo afirmou não haver impacto na folha de pagamento.

Analisando o Portal da Transparência, é possível ver que o salário de um chefe de departamento passou de R$ 5,2 mil em setembro, para R$ 29,9 mil em novembro como diretor técnico um aumento de 465%. Outros dois servidores, segundo o portal, tiveram aumentos exorbitantes nos últimos três meses. Um deles, teve aumento de R$ 9,3 mil em setembro para R$ 28,5 mil em dezembro (206%).

Funcionários terceirizados do governo do Amazonas que lutem! Muitos estão sem receber há 5 meses, como é o caso de enfermeiros, técnicos de enfermagem; mas como disse o governador… “A saúde vai ser nossa prioridade”, só faltou acrescentar “e o alto escalão do meu governo, também!”.

Lei Delegada

A Lei Delegada permite ao governador criar, incorporar, transferir e até extinguir órgãos públicos, inclusive autônomos. A lei possibilita criar, transformar e extinguir cargos em comissão, além de definir os vencimentos. De acordo com o Art. 3.º da resolução, o estado fica dispensado de submeter o projeto de Lei Delegada ao parlamento – o que significa que não precisa passar pela aprovação dos deputados.

Veja o arquivo que tem sido divulgado com base no Portal da Transparência:

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [125.26 KB]


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •