Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O médico Wilson Guimarães Novais, que atendeu a adolescente Isabele Ramos, de 14 anos, morta com um tiro acidental que teria sido disparado pela amiga, disse ter notado estranheza ao chegar no local. Com informações de Metrópoles.

Em depoimento à Polícia Civil do Mato Grosso (PCMT), obtido pelo portal G1, o neurocirurgião afirmou que o pai da adolescente, que teria atirado contra Isabele, estava procurando pela arma usada no crime.

“Algo muito estranho aconteceu aqui. A Isabele está morta por um tiro no crânio e não há arma no local do crime”, disse o médico, que é amigo da família da vítima e ex-sócio do pai dela, morto em 2018.

Isabele Ramos morreu no último dia 12 de junho ao ser atingida pelo disparo de uma arma de fogo feito pela amiga. O armamento foi apreendido dias depois. Elas estavam em um bairro de luxo em Cuiabá (MT).

A vítima de 14 anos foi encontrada no banheiro da casa, que fica no bairro Jardim Itália. Segundo os investigadores, a bala entrou pela narina e saiu pela cabeça. “O caso está em investigação”, diz a Polícia Civil, em nota.

O pai da adolescente que disparou contra a amiga foi preso. Duas das sete armas encontradas na casa dele no dia do “acidente” não tinham registro. No entanto, o homem foi solto após pagar fiança – o valor não foi divulgado.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •