Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O arquivo da Câmara Municipal de Manaus (CMM) será o campo de pesquisa da mestranda Dhyene Vieira, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), durante essa semana. A historiadora está pesquisando documentos do século passado que irão compor uma pesquisa sobre a organização da classe trabalhadora no estado do Amazonas.

No arquivo da Câmara ela está buscando reunir documentos sobre o vereador Cursino Gama, que exerceu mandato entre os anos de 1929 e 1937. Segundo ela, o ex-vereador era oriundo da classe trabalhadora local e o objetivo da pesquisa é descobrir se a atuação desse parlamentar se deu em defesa da classe trabalhadora.

“Eu já consegui identificar algumas atas, nas quais aparecem registros de discursos do vereador Cursino Gama, estou fazendo registros fotográficos desse material, para utilizar na construção do meu objeto de pesquisa. No arquivo da Câmara há documentos históricos antigos, em muito bom estado de conservação e que serão muito úteis para minha pesquisa”, relata Dhyene.

A gerente do arquivo central da CMM, Paola Oliveira, destaca que o arquivo foi criado e mantido realmente para servir de campo de pesquisa. Quem precisar desse serviço deve ligar para a Câmara e fazer o agendamento dos dias de pesquisa in loco. “Nós temos no arquivo Atas de Registro de Sessões Plenárias desde o ano de 1860, que são documentos únicos e que contam não só a história da Câmara, mas também do crescimento e desenvolvimento da cidade de Manaus”, informa.

A diretora legislativa da CMM, Evelina Câmara, destaca que a Câmara está realizando um trabalho de resgate de leis desde o ano de 1900 até os dias atuais. “A Câmara criou uma comissão, formada por servidores da casa, que estão realizando a pesquisa de campo, identificando e organizando cronologicamente todas as leis. Esse material será digitalizado e disponibilizado para toda a sociedade através do site da Câmara”, destaca. A diretora lembra que o arquivo de leis da Câmara já está disponível para consulta na própria Câmara e que qualquer cidadão pode ter acesso aos documentos.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •