Mick Jagger criticou os líderes sobre recentes decisões em agendas ambientais
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O artista e vocalista da banda Rolling Stones, Mick Jagger, criticou o governo Trump e as recentes decisões climáticas tomadas pelo líder norte-americano. “Os EUA deveriam ser líderes mundiais em controle ambiental, mas agora decidiram seguir outro caminho”, declarou no Festival de Cinema de Veneza.

“Estamos em uma situação difícil no momento, especialmente nos EUA. Todos os controles ambientais anteriormente implementados foram revertidos pelo governo atual ou estão sendo eliminados”, completou.

Jagger disse que líderes “como Trump, o [primeiro-ministro britânico Boris] Johnson e o brasileiro Jair Bolsonaro dividem [o mundo] em vez de  unir”. Também expôs preocupação sobre até onde “toda essa polarização, grosseria e mentira” levarão o planeta.

Ativistas ambientais protestaram no evento contra mudanças climáticas. Jagger apoiou a atitude e disse que “estava com eles”. “Estou feliz que protestem. Eles herdarão o planeta”, afirmou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •