Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Militares das Forças Armadas, por meio do Comando Conjunto da Amazônia, vinculado ao Ministério da Defesa, realizaram, neste sábado (4), operação de descontaminação de enfermaria e ambulâncias do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona Centro-Sul de Manaus. O procedimento faz parte de ação para inibir a contaminação pelo novo coronavírus.

A ação, que contou com o envolvimento de sete oficiais e 46 praças, aconteceu após um pedido do HPS 28 de Agosto, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), à equipe do Comando 9º Distrito Naval. A solicitação foi encaminhada à Equipe Resposta Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica (NBQR) para realizar a descontaminação.

“A solicitação partiu do próprio hospital, que encaminhou ofício direto para o 1º Batalhão . De posse desse ofício, remeti essa necessidade ao Comando do Distrito, que repassou para o Comando Conjunto Amazônia. A partir desse momento, tendo autorização para executar, viemos na manhã de ontem aqui no hospital, fizemos o reconhecimento para poder dimensionar a quantidade de material, de pessoal, dimensionar a área e estimar o tempo necessário para realizar a atividade”, afirmou o capitão de fragata, André Guimarães, comandante do 1º Batalhão de Operações Ribeirinhas, da Marinha do Brasil.

O processo de descontaminação garante que pacientes e trabalhadores do HPS 28 de Agosto continuem seguros e protegidos do vírus. “A gente construiu uma equipe reforçada diante do tamanho do hospital e teremos uma parcela realizando as descontaminação da enfermaria, uma outra fazendo uma descontaminação de uma ambulância, que eles tem utilizado para transportar as pessoas com suspeita de Covid-19”, afirmou Guimarães.

Após a ação, funcionários que realizam a limpeza geral do hospital foram orientados pelos militares para que os locais permaneçam limpos e desinfectados.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •