Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O senador Eduardo Braga (MDB/AM) recebeu, nesta terça (25/06), do ministro Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, a informação de que o governo federal tem atuado em duas frentes para acelerar a recuperação da BR-319, que liga as capitais Manaus (AM) e Porto Velho (RO).

Numa delas, o ministério já trabalha no projeto de pavimentação de um trecho de, aproximadamente, 57 quilômetros da rodovia, entre as comunidades Tupana e Igapó-Açu. As obras, segundo o titular da Infraestrutura, começam em 2020.

Outra frente se esforça para finalizar a edição de uma medida provisória que facilite a pavimentação da BR-319 e de uma série de empreendimentos paralisados no país em virtude da falta de licenciamentos ambientais.

 

Essa proposta vem sendo exaustivamente defendida pelo senador amazonense há, pelo menos, dois anos. No ano passado, começou a ser organizada pela equipe do então presidente Michel Temer. E, desde a posse do presidente Jair Bolsonaro, vem sendo aperfeiçoada com contribuições técnicas, inclusive, de Eduardo.

“Somos totalmente favoráveis a essa medida provisória. Precisamos ter clareza sobre aquilo que já está previsto na legislação para termos licenciamentos mais céleres”, disse o ministro a Eduardo, durante audiência pública da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado.

De acordo com Tarcísio, as equipes das pastas da Infraestrutura e do Meio Ambiente estão empenhadas em concluir todos os itens da matéria para que o presidente Jair Bolsonaro possa anunciá-la em Manaus, durante a primeira reunião de 2019 do Conselho de Administração da Suframa (CAS), prevista para 12 de julho. “Essa será uma oportunidade importantíssima para o Amazonas e para a Zona Franca de Manaus”, salientou o senador.

BR-307 – Na mesma ocasião, o parlamentar agradeceu a atuação rápida e eficiente do ministro para livrar do isolamento os amazonenses que vivem no trecho da BR-307 que compreende a estrada de Camanaus e o distrito de Cucuí, em São Gabriel da Cachoeira. “Eles estavam praticamente ilhados”, disse Eduardo.

Aeroportos – Antes de participar da audiência, Eduardo recebeu representantes do Ministério da Infraestrutura que administram o setor de aviação. Além de cobrar celeridade na tramitação de projetos de modernização dos aeroportos do interior amazonense, ele debateu a possibilidade de liberação de recursos do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fnac) para execução de obras essenciais como as do aeroporto de Itacoatiara, que permanece fechado desde o ano passado.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •