Romeiro Mendonça e seu vice, Mário Abrahão devem deixar o cargo imediatamente
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O prefeito  de Presidente Figueiredo, Romeiro  Mendonça, comemorou com retumbância felicidade, transbordando como uma cachoeira de alegria, o retorno dele à prefeitura de Presidente Figueiredo depois de cassado por abuso de poder econômico pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Do fundo do coração, gelado, palpitando irrequieto e nervoso, Romeira Mendonça sabia que o fim de incontrolável alegria não demoraria a chegar.

Dito e certo.

Enquanto comemorava por telefone com o deputado Átila Lins a decisão do desembargador Jorge Lins, o Avante recarregava as suas baterias e, de surpresa, BUM. Dispara pesado o primeiro tiro.

O resultado foi devastador: o ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),  Luis Felipe Salomão, em decisão assinada no dia 03 de abril, decreta o imediato afastamento de Romeiro e vice-prefeito do município, Mário Jorge Bulbol Abrahão.

Além de afastar definitivamente Romeiro Mendonça do cargo de prefeito, Luis Felipe Salomão determinou uma nova eleição.

A data deverá ser designada pelo TRE/AM em função do atual quadro fático relativo ao coronavírus Covid-19.

Com o afastamento de Romeiro, o presidente da Câmara Municipal, vereador Jonas Castro, assumirá o cargo até a eleição do novo prefeito.

Decisão

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [129.00 KB]


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •