Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Atendendo à solicitação feita pessoalmente pelo senador Eduardo Braga (MDB-AM), o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, determinou terça-feira (10/09) ao diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnti), Antônio Leite Filho, a imediata recuperação da ponte de madeira sobre o rio Atií, nas proximidades comunidade do Igapó-Açú, na BR-319 (Manaus-Porto Velho). O acesso quebrou no último sábado (07/09).

Em mensagem enviada por meio de aplicativo de celular ao senador Eduardo, com imagens de homens trabalhando no local, o superintendente do Dnit no Amazonas, Marcus Vinícius Melo Neto, informou que as obras de recuperação da ponte ficariam prontas até o final da tarde desta quarta-feira (11/09). “Como falei pro senhor, à tarde, os reparos na ponte de madeira iniciaram hoje. Amanhã (quarta) estaremos lá acompanhando o andamento dos trabalhos. Obrigado”, disse.

Além das obras de recuperação emergenciais no acesso, o ministro Tarcísio de Freitas informou ao senador do MDB que a ponte de concreto que está sendo construída para substituir a estrutura de madeira será inaugurada até o dia 10 de outubro. “Com isso vamos por um fim na problemática daquele trecho e continuar a nossa luta junto ao governo federal para que a recuperação total da BR-319 seja concretizada”, destacou Eduardo.

Desde início do ano o senador intensificou a mediação entre o Ministério de Infraestrutura e as comunidades às margens da BR-319, lideradas pela Associação dos Amigos Defensores da BR-319, presidida por André Marsílio. Ao ser acionado sobre as condições da ponte, que havia quebrado e estava dificultando o tráfego, Eduardo entrou em contato com o ministro Tarcísio de Freitas e com técnicos do Dnit. Em resposta, o órgão informou que as obras emergenciais começariam imediatamente. Ontem mesmo, funcionários do departamento enviaram fotos com os reparos praticamente concluídos.

Percurso – Na segunda quinzena de agosto, Eduardo enviou ao ministro Tarcísio de Freitas um vídeo que detalha cada dificuldade enfrentada por quem precisa percorrer a BR-319.

Captado pela equipe do parlamentar, entre os dias 14 e 16 de agosto, o registro mostra a problemática travessia em balsas do porto Ceasa até o município Careiro da Várzea e as seguidas ocorrências de desbarrancamento, passagens de água, obras sem acabamento, pontes em condições precárias, pistas esburacadas e desniveladas, além das primeiras intervenções do governo federal no trecho entre o Careiro Castanho e a comunidade Igapó-Açu.

Desde o início do primeiro mandato na Câmara Alta do Poder Legislativo, em 2011, Eduardo tem se dedicado a desenrolar todo o emaranhado burocrático que impede a pavimentação da rodovia, chegando a providenciar os recursos necessários para os reparos nos trechos mais perigosos.

Nos dois anos em que esteve à frente da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), o parlamentar amazonense pressionou ministros de Estado, além de técnicos de órgãos federais, a darem uma resposta e uma solução para cada um dos entraves sobre a BR-319.

Eduardo solicitou, inclusive, a fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério Público Federal (MPF) sobre o processo de licenciamento da via, com identificação dos responsáveis e o cálculo de eventual dano aos cofres públicos. Segundo dados oficiais do segundo semestre de 2018, mais de R$ 111 milhões já tinham sido investidos em estudos e programas para liberação das obras.

Por meio da CI, o senador conseguiu, ainda, assegurar recursos para obras na via. A emenda foi ao Orçamento da União de 2019. “Não descansaremos até vermos as licenças liberadas e as obras de recuperação concluídas”, disse Eduardo na ocasião.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •