Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A limpeza no entorno do prédio da prefeitura de Presidente Figueiredo – município criado nos anos 80 pelo governo José Lindoso, e que teve à frente, como administrador de implantação, o jornalista Castelo Branco – é impecável!! Um cartão postal pra ninguém por defeito.

O cuidado com o prédio exala a limpeza. O pequeno jardim é um colírio para os olhos de tão bem cuidado.

Mas é só.

Guardadas as devidas proporções, a cidade de Presidente Figueiredo, administrada por Romeiro Mendonça, é um lixão a céu aberto. De longe exala não só o odor desagradável e asfixiante do lixo acumulado mas, também, a incompetência do prefeito de zelar pela cidade mais ecológica do estado do Amazonas.

Classificá-lo não é difícil. Basta olhar as fotografias para saber que o lixo acumulado na cidade das “cachoeiras” não é apenas doméstico.

Como ninguém tem sangue de barata, um morador pra lá de espinafrado encheu o porta-malas de lixo e, à titulo de protesto, acumulou cuidadosamente, em frente ao bem cuidado prédio da prefeitura.

Insatisfeito, mandou um recadinho nada simpático a Romeiro Mendonça: “Hoje eu vim trazer aqui ó, na vaga de vocês, na porta da prefeitura. Amanhã será na porta da casa de vocês”. Basta que cidade continue suja.

É esperar pra ver.

A assessoria do prefeito foi contatada pelos telefones 9918x-187x, 9939x-417x e 0841x-422x, para falar sobre o assunto, mas até o fechamento desta edição os três celulares estavam fora da área de serviço.

Confira o vídeo aqui:


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •