Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ministério Público do Amazonas (MPE) ajuizou duas ações civis públicas (ACPs) para apurar o envolvimento dos ex-vereadores Paulo De Carli e Geraldo Ribeiro da Silva Junior, conhecido como Júnior Ribeiro, na utilização de funcionário fantasma na Câmara Municipal de Manaus (CMM).

De acordo com o MPE, além dos ex-vereadores, estão envolvidos funcionários comissionados, entre o quais Claudiomar Proença de Souza, conhecido como Cláudio Proença, hoje vereador e que atuava como ex-assessor parlamentar de Junior Ribeiro.

De acordo com os dados até então obtidos pelo MPE, a suposta fraude resultou no prejuízo aos cofres públicos de R$ 137.507,18, atribuídos a Paulo De Carli e de R$ 31.478,03, a Junior Ribeiro.

Na denúncia do MP consta que o hoje vereador Cláudio Proença, de 2012 a 2013, atuava como assessor parlamentar do ex-vereador Junior Ribeiro com salário de R$ 1.417,00, embora exercesse a função de líder comunitário da Zona Leste de Manaus.

O MPE pede a indisponibilidade de bens e valores dos envolvidos em valor suficiente para a reparação dos danos causados aos cofres públicos.

Paulo De Carli

De acordo com peça inicial do MP, que o Fato Amazônico teve acesso, Paulo De Carli utilizou, por exemplo, dados pessoais da empregada doméstica Ediane de Oliveira Barros, entre 2005 e 2007, para obtenção criminosa de vantagem financeira.

Em depoimento ao MP, Ediane de Oliveira disse que nunca trabalhou ou exerceu atividade na Câmara Municipal de Manaus e que sequer conhece o então vereador, Paulo De Carli.

Afirmou ainda que tinha conhecimento de que a filha dos seus verdadeiros patrões, chamada Kelly Roberta Tadros, de fato trabalhava no gabinete de Paulo De Carli.

A empregada doméstica disse ainda que, em viagem a Brasília, acompanhou a família como babá e que a sua patroa, Katia Regina Tadros, pediu seu cartão do Banco Bradesco sob o argumento de que a declarante só precisaria quando fosse viajar novamente.

Confira os documentos:

Inquérito Civil

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [227.20 KB]

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [503.94 KB]

Apuração de possível ato de improbidade administrativa

Em razão do recebimento integral dos vencimentos e não comparecimento ao expediente de trabalho na Câmara Municipal de Manaus, no período de 2012 a 2013:

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [118.83 KB]


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •