Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Policiais Civis da Seccional Sul e do 7º Distrito Integrado de Polícia com apoio dos policiais militares da 7ª Companhia Interativa Comunitária prenderam no final da manhã desta quarta-feira Daniele Moraes Honorato, 28, Leidiane de Souza Dutra, 22, Senio Henrique Cundi da Silva, 21, Roney Marinho Machado, 18, e a namorada dele, Valeska Araújo Sodré, 19, após torturarem e manterem uma mulher em cárcere privado.

A vítima, que tem 21 anos, estava em via pública na rua Barão, bairro Raiz, Zona Sul de Manaus, no momento em que foi abordada pela quadrilha na última terça-feira por volta das 23h. O bando levou a jovem para uma casa no beco Aterro, no mesmo bairro, onde a torturaram até 3h da madrugada.

De com a delegada Márcia Chagas os policiais receberam uma denúncia, informando que uma mulher estaria sendo torturada e mantida em cárcere privado e logo em seguida a vítima chegou ao DIP toda machucada. “Ela teve o cabelo cortado, as sobrancelhas raspadas, partes do corpo queimadas com cigarro e também foi machucada com objeto cortante”, declarou.

Ainda segundo a autoridade policial, o crime teria sido motivado porque o ex-companheiro da vítima, identificado como André Lima dos Santos, sumiu com R$ 12 mil que pertencia à quadrilha.

A partir das 11h30 começaram as prisões com Daniele e Leidiane, que foram encontradas pelos policiais na casa onde a vítima foi torturada. Em outra residência localizada na rua Diagonal, bairro Betânia, naquela mesma área, os policiais prenderam o restante da quadrilha.

Durante a ação foi apreendido com o bando aproximadamente 1 quilo de substância entorpecente com características de maconha, 15 trouxinhas com aspecto de oxi, 19 porções com aparência de cocaína em pó que estavam escondidas no sutiã de Valeska, R$ 900 em espécie, 50 bolívares, material para refino e embalo da droga, além de cabelos da vítima que foram encontrados no cativeiro.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •