Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Empresas multinacionais do Polo Industrial de Manaus (PIM) terão ganho em produtividade com a redução do consumo de energia elétrica nos sistemas de ar comprimido e, com isso, a diminuição dos custos de produção e aumento de competitividades global. É que elas aderiram ao projeto “Diagnósticos Energéticos nos Sistemas de Ar Comprimido nas Indústrias do Amazonas”, capitaneado pela Eletrobras/Eletrobras Amazonas Energia e Centro de Pesquisa de Energia Elétrica (Cepel).

Durante a cerimônia da parceria firmada entre Eletrobras/Eletrobras Amazonas e Federação das Indústrias do Amazonas (FIEAM), na noite da última quinta-feira (13) em Manaus, as empresas Nokia, Rexam, Valfilm e America Tampas fizeram demonstrações de como o projeto foi aplicado e explanaram sobre os benefícios com a implementação do mesmo.

“Com o levantamento do diagnóstico energético, as empresas deram mostras na prática de que é economicamente viável adotar as práticas e as oportunidades que podem ter com a implementação do projeto. Dessa forma, desmistificamos que a adotar práticas de eficiência energética requer investimentos pesados”, disse o gerente do departamento de Projetos de Eficiência Energética da Eletrobras, Fernando Perrone.

Segundo ele, o projeto tem um aspecto inovador e foi pioneiramente desenvolvido em Manaus com a proposta de ser multiplicado em todo o segmento nacional. “A maioria das medidas implementadas não envolveram investimento de um centavo do capital próprio das empresas para a melhoria do seu consumo especifico. Ou seja, conseguimos produzir mais, reduzindo o custo de produção com insumo energético. Isso foi um verdadeiro ganho”.

Inicialmente, o projeto abriu seleção para dez empresas do PIM. Sete foram inscritas e, dessas, quatro foram selecionadas. “Mediante a manifestação das empresas, estamos abertos a novas propostas por meio da FIEAM para possíveis etapas para que a gente dimensione e desenhe esse programa em termos de multiplicação aqui em Manaus.

Segundo Perrone, o Projeto teve tempo total de três meses para a implementação com medição das análises, elaboração dos relatórios com as avaliações econômicas das oportunidades listadas no relatório.

Economia

De acordo com o supervisor de manutenção elétrica da indústria Rexam Beverage Can South America, Sergio Roberto Muniz de Oliveira, a economia registrada foi de 0,09 kWh/milheiro de tampas, o equivalente a R$ 476.952,00 ao ano.

“Antes tínhamos nossas próprias medidas de economia e hoje ganhamos uma consulta grátis. Por meio do projeto, sabemos onde devemos atuar e temos várias alternativas de economizar nossos custos”, revelou Sergio.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •