Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A adolescente Nicolle Nunes, de 15 anos, utilizou as redes sociais na quarta-feira (3) para expor o assédio que sofreu do vice-diretor do colégio que estuda em Barreiras, na Bahia. O relato da aluna viralizou e gerou uma rede de apoio no Twitter, o que também motivou outras jovens a denunciarem casos semelhantes sofridos com o mesmo diretor.

Com a repercussão do relato, Nicolle gravou vídeos no Instagram para complementar a história. De acordo com ela, o vice-diretor do colégio Sagrado Coração de Jesus, Eduardo, chegou a ligar para a mãe dela e ameaçou denunciar as acusações na delegacia.

“Não foi só comigo que ele mexeu. Já passou a mão em mim e eu sempre desconfiei dele”, disse Nicolle no vídeo. “Ele mandou mensagem para a minha mãe, falando que ia na delegacia. Tenho certeza que não sou a única menina que está contra ele”, continuou.

No Instagram, Nicolle também compartilhou outros relatos contra Eduardo. Em um deles, a aluna conta que o vice-diretor passou as mãos em seus seios, barriga e cintura durante uma conversa.

“O vice-diretor do colégio Sagrado Coração de Jesus uma vez caiu de bike e no dia seguinte ele chegou na escola com os olhos roxos da queda. Eu fui perguntar o que tinha acontecido, ele me contou que a mulher dele tinha batido dele por estar olhando para uma ‘menininha muito bonitinha’”, conta a adolescente.

“No final da frase, ele disse ‘igual você’, e passou as mãos nos meus seios, desceu para a barriga e cintura”, continuou.

No Twitter, internautas viralizaram o relato com a hashtag #TodosPelaNicolle e #prazervagabunda, pedindo justiça no caso da adolescente e também relatando outras histórias de assédio e abuso.

Confira:


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •