Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

José Maria Monção, ex-prefeito da cidade de Cocal (Piauí), preso preventivamente em 2009, suspeito de participar do desvio de R$ 2,6 milhões do Fundo de Educação Básica, admitiu ter roubado do município ao criticar a atual gestão de Rubens Vieira (PSDB).

Monção afirmou: “Fui prefeito três vezes, sei do sofrimento. Mas também não roubei o tanto que esse aí roubou, não. Esse é descarado, tá afundando o Cocal”.

A declaração foi na convenção do MDB realizada domingo (6). O ex-prefeito pedia votos para o candidato do partido à prefeitura, o médico Cristiano Brito.

A declaração foi recebida com risadas e aplausos. Monção admitiu “até ter tirado alguma coisa, dado para os pobres”. E depois acrescentou, rindo: “Se eu fui preso, tem um motivo”.

O ex-prefeito disse ainda que “político rouba, mas rouba para dar para o povo. É difícil o cara roubar para si” – comportamento que o atual prefeito teria adotado, de acordo com Monção.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •