Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Estreou, no mês de julho, a temporada América Latina da série Street Food, produzida e veiculada pela Netflix. Como dizem os jovens nas redes, a série dá gatilho no telespectador ao mostrar não só comidas convidativas como a vida nas ruas, rotina que boa parte das pessoas está privada desde março por conta da pandemia da Covid-19.

A série visitou sete cidades em sete países diferentes na América Latina, mostrando quais as comidas que fazem a cabeça da população. Elas vão desde as empanadas argentinas, passando pela moqueca de Salvador, pelo ceviche peruano e das memelas em Oaxaca, no México.

veja o trailer:

Em cada episódio, há uma história principal onde as cozinheiras contam a sua trajetória. É fácil e triste notar que grande parte das mulheres que aparecem dão depoimentos sobre casamentos que não terminaram bem e de situações envolvendo machismo ou racismo. Todas elas são mulheres guerreiras e fortes que superaram barreiras e foram para as ruas vender comida como forma de colocar dinheiro em casa. “O sonho é um tempo onde as mina não tenha que ser tão forte”, já nos dizia Emicida. (Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •