Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O governador Wilson Lima lançou nesta sexta-feira (05/06), o novo Plano de Prevenção e Controle do Desmatamento e Queimadas do Amazonas (PPCDQ-AM). O novo plano vai orientar a atuação dos órgãos ambientais no biênio 2020-2022.

A meta, até o final desse período, é que o Amazonas reduza os índices de desmatamento em 15%, em relação ao ano de 2019. O lançamento fez parte de um pacote de decretos que o governador assinou em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho.

De acordo com Wilson Lima, o PPCDQ-AM vem para reduzir o desmatamento ilegal e incentivar o uso sustentável dos recursos naturais, com ênfase nas áreas críticas do desmatamento.

No ano passado, o Amazonas registrou 1.421 km² de área desmatada. A expectativa é que, com a implementação do PPCDQ-AM, a taxa anual de desmatamento reduza para 1.207 km² até o final de 2022. Ao todo, as ações previstas terão aporte de R$ 88 milhões em recursos oriundos do Fundo Amazônia e de repatriação da Petrobras.

As ações serão direcionadas aos municípios localizados no sul do estado, área de intensa pressão do desmatamento ilegal e com o maior número de focos de calor registrados no monitoramento de 2019. A região também é responsável por mais de 95% do desmatamento registrado em 2020, sendo que 81% ocorreu em áreas federais.

Segundo o secretário de Meio Ambiente, Eduardo Taveira, desde 2015 o Amazonas não tinha um planejamento para o combate ao desmatamento e a queimada.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •