Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um homem de 28 anos foi acusado de abusar sexualmente de uma das madrinhas da noiva dois dias antes do próprio casamento. Segundo informações do tabloide inglês The Sun, a noiva de Daniel Carney flagrou o ato, que, posteriormente, foi confirmado por câmeras de segurança do hotel em que estavam hospedados para a celebração, em Smithfield Township, na Pensilvânia.

De acordo com o Washington Post, o casal planejou uma despedida de solteiro em conjunto. Estavam presentes, padrinhos, damas de honra, os noivos e amigos próximos e queridos do casal.

O grupo se reuniu para a festa em um barco que navegava em um rio da Pennsylvania. Ao retornar do local, a noiva de Daniel Carney pediu a ele que levasse uma das damas ao quarto, pois ela estava muito embriagada para ir sozinha.

No meio do caminho, o homem se aproveitou do estado da mulher e atirou-a no solo do banheiro masculino. Segundo o portal Infobae, lá dentro o abuso foi consumado e a mulher só toma consciência quando Daniel a mordeu para arrancar sua roupa íntima.

Neste momento, a noiva entrou e presenciou a cena toda. Irritada, ela gritou com Daniel e correu para o estacionamento. Lá, o casal começou a brigar e a discutir. Daniel contou à noiva que a mulher se aproveitara dele e, de alguma forma, ela acreditou. Mesmo depois de todos os presentes terem dado conta do que aconteceu, o casamento seguiu.

No dia seguinte, o rapaz escreveu para a vítima com um pedido de desculpas pedindo que ela tomasse a pílula do dia seguinte. A dama de honra foi até a polícia e prestou queixa contra Daniel, que agora espera pelo julgamento.

Na investigação, de acordo com Infobae, foi constatado o estado da mulher, além das mensagens enviadas pelo rapaz com pedidos de desculpa. Mesmo após o crime, o casamento foi realizado. Daniel deverá responder judicialmente à acusação de ataque sexual a uma pessoa inconsciente. (Com Metro Jornal e Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •