Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A “Oratória” foi um dos temas abordados na segunda etapa da oficina temática para educadores em saúde realizada na quarta-feira, 21/8, pela Prefeitura de Manaus. A programação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e aconteceu no auditório do Complexo de Saúde Oeste, no bairro da Paz, zona Oeste, dando continuidade ao trabalho iniciado no mês de julho, que teve como objetivo qualificar a atuação dos educadores em saúde, com enfoque para as doenças que mais atingem a população em Manaus e em técnicas de comunicação.

A chefe do setor de Educação em Saúde e Mobilização Social da Semsa, enfermeira Lilian Paula Lima Zacarias, destaca que a oratória é uma ferramenta que permite desenvolver a arte de falar em público, de forma objetiva e clara, sendo essencial para o trabalho que os educadores em saúde executam na prevenção de doenças e promoção da saúde.

“A intenção é preparar a equipe de educação em saúde para a utilização de técnicas de comunicação que possam auxiliar na abordagem ao público. São profissionais que atuam levando informação sobre doenças à população, buscando orientar para a prática de hábitos saudáveis de vida que possam prevenir doenças e, por isso, é muito importante que tenham as ferramentas necessárias para o êxito do trabalho”, afirmou Lilian Paula.

O tema Oratória foi conduzido na oficina pela enfermeira infectologista, Laureenne Nunes da Cunha, coach (instrutora) em saúde, que utilizou metodologia ativa com a escuta dos profissionais sobre as dificuldades que cada um encontra no processo de comunicação com o público.

“O que se percebe é que mesmo os profissionais de saúde, por timidez ou nervosismo, têm dificuldade na abordagem ao público, e precisam de ferramentas para ter mais tranquilidade para falar sobre o que já fazem todo dia na rotina de trabalho. E mesmo que falar bem em público seja um dom com o qual algumas pessoas nascem com predisposição, nada impede que se possa treinar para melhorar essa habilidade”, informou Laureenne Cunha.

A oficina para educadores em saúde da Semsa teve início no mês de julho com um primeiro módulo abordando os temas Tuberculose, Hanseníase e orientações sobre Abordagens Educacionais e Técnicas de Comunicação, reunindo profissionais dos Distritos de Saúde (Disas) Norte, Sul, Leste, Oeste e Rural.

Para a representante da equipe de Educação em Saúde do Disa Sul, Kátia Neves Cavalcante, a oficina tem sido essencial na obtenção de informações atualizadas sobre doenças e as ferramentas de comunicação.

“Trabalhamos com todos os públicos, da criança ao idoso, em escolas, empresas e ações em comunidades. Sempre há novas informações sobre os agravos, as doenças e por isso a qualificação por meio da oficina tem sido muito importante na prática diária do serviço”, afirma Kátia Cavalcante, lembrando que os temas mais demandados nas ações de saúde são na área de combate ao mosquito Aedes aegypti e ao tabagismo, e prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) e tuberculose.

A terceira etapa da Oficina Temática para educadores em saúde vai acontecer no mês de setembro, dando continuidade ao tema “Oratória”, mas até o final do ano também serão realizados módulos abordando agravos como malária, ISTs, dengue e leishmaniose, além de cultura da paz e o combate ao tabagismo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •