Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O senador Eduardo Braga (MDB/AM) encaminhou, na noite da última terça-feira (20/08), ao ministro Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura, um vídeo que detalha cada dificuldade enfrentada por quem precisa percorrer de BR-319, que liga as capitais Manaus (AM) e Porto Velho (RO).

Captado pela equipe do parlamentar, entre os dias 14 e 16 de agosto, o registro mostra o problemático sistema de travessia em balsas do porto Ceasa até o município Careiro da Várzea e as seguidas ocorrências de desbarrancamento, passagens de água, obras sem acabamento, pontes em condições precárias, pistas esburacadas e desniveladas, além das primeiras intervenções do governo federal no trecho entre o Careiro Castanho e a comunidade Igapó-Açu.

“A BR-319 é uma luta antiga e sempre foi uma das minhas prioridades enquanto político e homem público. Nossa intenção com esse vídeo é reforçar o que praticamente todos já sabem: ela precisa urgentemente de recuperação e quem a percorre corre sérios riscos de morte”, salientou o senador. No último dia 10 deste mês, Eduardo percorreu os primeiros 100 quilômetros da BR-319, até o Careiro Castanho, de carro e viu de perto a situação da estrada.

Após assistir ao vídeo, o ministro informou ao senador que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) já começou a fazer a restauração entre os quilômetros 13 e 198 da rodovia. No último fim de semana, foram feitos reparos entre os quilômetros 141 e 144. Tarcísio de Freitas se dispôs a receber Eduardo para conversarem mais profundamente sobre o andamento das obras.

Dedicação Desde o primeiro mandato na Câmara Alta do Poder Legislativo, em 2011, Eduardo tem se dedicado a desenrolar todo o emaranhado burocrático que impede a pavimentação da rodovia, chegando a providenciar os recursos necessários para os reparos nos trechos mais perigosos.

Nos dois últimos anos, à frente da Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), o parlamentar amazonense pressionou ministros de Estado, além de técnicos de órgãos federais, a darem uma resposta e uma solução para cada um dos entraves sobre a BR-319.

Eduardo solicitou, inclusive, a fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério Público Federal (MPF) sobre o processo de licenciamento da via, com, inclusive, identificação dos responsáveis e o cálculo de eventual dano aos cofres públicos. Segundo dados oficiais do segundo semestre de 2018, mais de R$ 111 milhões já tinham sido investidos em estudos e programas para liberação das obras.

Por meio da CI, o senador conseguiu, ainda, assegurar R$ 100 milhões para obras no entroncamento da BR-319 com a BR-230 (Transamazônica). A emenda foi ao Orçamento da União de 2019. “Não descansaremos até vermos as licenças liberadas e as obras de recuperação concluídas”, disse Eduardo na ocasião.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •