VEREADOR SASSA DA CONSTRUCAO (PT) DISCURSANDO NO PLENARIO DA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS. FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os reflexos da reforma trabalhista que têm prejudicado os trabalhadores em razão das condições precárias, com retirada de benefícios e análogo a trabalho escravo, foi tema de pronunciamento do vereador Sassá da Construção Civil (PT), no pequeno expediente realizado na segunda-feira (16/9), na Câmara Municipal de Manaus (CMM).

“A reforma trabalhista atinge todos os seguimentos dos trabalhadores e agora os reflexos começaram a aparecer. A reforma que foi promessa do governo federal para geração de empregos, está virando hoje uma escravidão. O trabalhador está perdendo vários direitos, o vale- transporte a empresa não quer dar mais e a cesta básica algumas empresas querem cortar. Isso é um massacre com os trabalhadores”, disse Sassá.

Na visão do parlamentar, enquanto o trabalhador padece, os deputados que votaram a favor da reformas estão bem e não foram atingidos pelas nova legislação trabalhista. “Sou trabalhador, vim de baixo e sei como funciona. Os deputados são covardes e nunca pegaram uma enxada. É muito fácil lutar contra os trabalhadores, já que eles não tem condições de chegar a Brasília para reivindicar seus direitos, mas o empresário e juiz tem podem ir lá e defender os próprios interesses. É muito fácil bater nos pobres e humildes, cadê que eles questionam a aposentaria exorbitante dos militares ? Os deputados fizeram festa ao votarem contra o trabalhador”, expôs Sassá.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •