Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – Em grande dificuldade financeira, o Cruzeiro terá mais uma batalha para superar e pagar seus vencimentos que constantemente ficam atrasados junto aos jogadores. Desta vez o problema é com o pagamento do meia Arrascaeta, vendido em janeiro para o Flamengo.

O pagamento da terceira parcela da venda do jogador terá de ser paga em juízo após decisão da juíza Soraya Hassan Baz Lauar, da 1ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte. Ela concedeu decisão favorável ao Supermercados BH por uma dívida da Raposa com o empresário Pedro Lourenço.

O proprietário do supermercado emprestou, em 2015, R$ 6 milhões para compra de Arrascaeta junto ao Defensor do Uruguai. Em contrato, ele teria direito a porcentagem no passe do atleta. No entanto, com a venda do uruguaio, Pedro não recebeu seus 25% e foi cobrar junto à justiça. Ele fez tentativas no início da temporada, mas não recebeu respostas.

A venda de Arrascaeta foi parcelada em três pagamentos. A última no valor de 3 milhões de euros (R$13,84 milhões) a ser paga em dezembro terá de ser depositada em juízo caso a decisão seja mantida.

A Gazeta Esportiva fez contato com a comunicação do clube e teve resposta que o departamento jurídico ainda não foi notificado e, além disso, não comenta questões que estão correndo em justiça.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •