Pastor Gláucio Douglas, presidente da Associação dos Pastores e Líderes Evangélicos de Parintins
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente da Associação dos Pastores e Líderes Evangélicos de Parintins (Apalepin), Gláucio Douglas, postou uma mensagem subliminar em que ameaçava reabrir todos os templos no município, com autorização federal e lei estadual, se houver movimentação religiosa com aglomeração de pessoas. A publicação ocorreu no dia 06 de julho, data que marca o início da Festa de Nossa Senhora do Carmo, celebrada pelos católicos.

A reabertura das igrejas só será debatida pelo Comitê de Enfrentamento, em Parintins, no Centro do Idoso Pastor Lessa, no dia 09 de julho, com a avaliação das estatísticas da Covid-19, no município, a partir de uma série de fatores como o comportamento social com a flexibilização do toque de recolher ocorrida no final do mês de junho, assim como número de internações nos hospitais e taxa de mortalidade.

No entanto, a publicação feita pelo Pastor da Igreja Assembleia de Deus, Gláucio Douglas, no perfil no Facebook, demonstrou uma queda de braço com a Diocese de Parintins, caso houvesse aglomeração durante o Círio da Festa de Nossa Senhora do Carmo, no final da tarde e início da noite do dia 06 de julho. A procissão registrou aglomeração no trajeto desde a saída da Igreja de São José Operário até a chegada na Praça da Catedral, já dentro do horário de toque de recolher na cidade. 

Apesar dessa exceção, a tradicional festa religiosa católica teve que se adaptar às condições de saúde impostas pela pandemia da Covid-19, sem programação social e presença física de fiéis nos 11 dias do evento católico. O vice-presidente da Apalepin, o Pastor e vereador Beto Farias (Republicanos), também insistido pela reabertura dos templos religiosos de Parintins.

Nas reuniões do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus ao Coronavírus, o Bispo da Diocese de Parintins, Dom Giuliano Frigeni, esteve presente e apresentou um documento da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), elaborado por cientistas, para apreciação, com vista na reabertura dos templos católicos, com cumprimento de um rigoroso protocolo de controle. Entretanto, os membros decidiram pela discussão do tema, no dia 09 de julho. 

Na Festa do Carmo, a Catedral receberá fiéis para momento de orações, em horário delimitado das 8h às 14h, de 07 a 15 de julho, das 8h às 12h, no dia 16 de julho, com orientação de equipe da Vigilância em Saúde, sem causar aglomeração. Os templos religiosos de Parintins, sejam católicos ou evangélicos, não abriram as portas, mesmo com a aprovação da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) de que trata-se de um serviço essencial. 

Por outro lado, o presidente da República, Jair Bolsonaro (Sem partido) determinou a liberação de uso de máscaras nas igrejas de todo o Brasil, embora seja e Equipamento de Proteção Individual (EPI) recomendado pelos cientistas no mundo inteiro capaz de prevenir contra os riscos de contaminação do novo coronavírus. Essa, entre outras medidas contraditórias, não se aplicaram nos Estados e Municípios que têm autonomia, conforme o Supremo Tribunal Federal (STF), para combater a Covid-19.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •