Palestra sobre Suicídio. Foto: Cleomir Santos
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Aproximadamente 100 pedagogos da rede municipal de ensino participaram ontem (14), da palestra “Suicídio: Desafios da Atualidade”, no auditório da Faculdade Estácio de Manaus, bairro Chapada, zona Centro-Sul. A meta da Prefeitura de Manaus é levar conhecimento aos educadores para trabalhar com os alunos sobre a temática de forma pedagógica, para contribuir na prevenção das infrequências dos estudantes, com o intuito de reduzir ainda mais o índice de abandono escolar.

A ação foi organizada pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Divisão de Apoio à Gestão Escolar (Dage), com apoio do Núcleo de Parcerias Institucionais (Nupi), implantado ano passado. O encontro também contou a presença de acadêmicos do curso de pedagogia da Faculdade Estácio de Manaus.

Neste primeiro momento, participaram os pedagogos das escolas da Divisão Distrital Zonal Sul (DDZ), mas a meta da Semed é realizar um ciclo de palestras para os pedagogos de toda a rede municipal de ensino. O próximo encontro deve acontecer em junho. O objetivo é estabelecer parcerias e convênios com instituições públicas e privadas para realizar ações socioeducativas, que possam contribuir com melhorias no trabalho pedagógico do município.

As atividades possibilitarão um suporte técnico-pedagógico às ações da rede municipal, por meio de capacitações e atualizações contínuas em serviço. “A nossa preocupação é levar esse conhecimento para a escola, acolher os alunos que passam por alguma dificuldade emocional. Não temos a intenção de julgar ninguém, mas estamos fazendo acolhimento para poder mediar e encontrar solução para o aluno, professor e qualquer pessoa”, contou a chefe da Dage, Jussara Marques.

Palestra sobre Suicídio. Foto: Cleomir Santos

Tema

O assessor pedagógico da Dage/Nupi, Marcello Fontenele de Oliveira, explicou como surgiu a ideia do tema “suicídio”. “Nós idealizamos essa palestra com os pedagogos com o intuito de prevenir a questão do suicídio e também para identificar o problema, além de direcionar e encaminhar as nossas instituições parceiras, tanto a pública como a privada. Nossa meta é fortalecer a rede e ajudar a formar a integridade do aluno como um todo”, comentou.

De acordo com a psicóloga e escritora Nazaré Mussa, palestrante do encontro, foi importante a participação dos educadores para adquirir novos conhecimentos sobre esse problema, que é uma questão de saúde pública. “Dei esse encaminhamento e direcionamento de como olhar e escutar, porque é preciso que o aluno fale e o professor escute. É importante começar esse tipo de conscientização dentro de casa e na escola, para que a sociedade como um todo possa estar coesa nessa busca e mudança”, disse.

A pedagoga Norma Suely Castro, da escola municipal República do México, no conjunto Beija Flor, bairro Flores, zona Centro-Sul, disse que a palestra foi muito proveitosa. “Foi uma palestra maravilhosa, porque trata desse assunto de uma maneira com muita responsabilidade. Pude perceber um silêncio total dentro da sociedade ainda em relação a esse tema, mas acredito, como pedagoga, que podemos levar esse assunto de maneira positiva”, finalizou.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •