Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Depois de não serem recebidos pelo governador José Melo (PROS), e estarem fora da reestruturação da Polícia Civil, contemplada no projeto de lei aprovado na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, aprovado no último dia 3, os peritos da Polícia Civil resolveram colocar uma faixa em frente ao Institui Médico Lega (IML), nesta terça-feira, com os seguintes dizeres: "Desculpe-nos por não atender melhor, o governador não deixa".

De acordo com Maykel Souza, diretor da Associação dos Peritos Oficiais do Estado do Amazonas (Apoeam), eles receberam a informação de que somente amanhã eles poderão ser recebidos pelo Chefe da Casa Civil, Raul Zaidan. "Passamos o dia aqui e os peritos que estão aqui não querem ir embora. Queremos apenas ser ouvidos", disse o sindicalista, afirmando que caso não sejam recebidos, a categoria pretende fazer uma paralisação de advertência na quarta-feira (9), começando às 8h e indo até a mesma hora do dia seguinte. "Será uma paralisação de ocupação, na verdade. Todos os peritos estarão nos seus postos de trabalho, a ideia é que eles somente não façam os atendimentos".

Em resposta a atitude do governador José Melo, que não os recebeu desde o último sábado (5), os peritos iniciaram uma operação chamda "lei seca", onde eles só realizam a perícia em locais de crimes violentos somente na presença de um delegado de polícia.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •