Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Por maioria de votos, o Pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas cassou prefeito de Presidente Figueiredo, Romeiro Mendonça e o vice, Mário Abrahão, por abuso do poder econômico nas Eleições 2018.

O desembargador Aristóteles Thury, relator da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) votou pela manutenção do mandato de Romeiro Mendonça, mas a desembargadora eleitoral Ana Paula Serizawa apresentou voto divergente pela cassação da chapa e foi acompanhada pelos desembargadores eleitorais Ronie Stones, Luiz Felipe Medina, Gisele Pascarelli e Marco Antônio Pinto.

Romeiro deverá permanecer no cargo até julgamento dos embargos de declarações que a defesa deverá impetrar depois que o acórdão foi publicado no Diário Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral.

O prefeito deverá ainda utilizar todos os instrumentos de recursos para permanecer o prefeito deverá impetrar recurso especial com pedido de efeito suspensivo para subir ao Tribunal Superior Eleitoral (TES). Mas caso não consiga o efeito suspensivo o TRE deverá realizar nova eleição em Presidente Figueiredo.

Confira o voto divergente:

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Download [540.78 KB]


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •