Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os policiais militares Willian dos Santos Reis Junior e Elton Aparício de Oliveira, da 1ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), acusados de na madrugada do último sábado estuprarem uma mulher dentro de uma viatura do Programa Ronda no Bairro, tiveram o pedido de prisão preventiva solicitado. Els foram foram na madrugada do último dia 21 na Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas que instaurou procedimento para apurar denúncia contra os PMs. Fontes do Fato Amazônico informaram que os acusados se apresentaram no início da tarde desta segunda-feira na SSP.

De acordo com denúncia feito pela vítima, que não terá o nome revelado por segurança, na Corregedoria o suposto estupro teria ocorrido em um beco no bairro São Francisco, Zona Sul de Manaus. Ela disse que estava com seu namorado na rua Sátiro Dias, no mesmo bairro, quando foi abordada por policiais em uma viatura do Ronda no Bairro e foi orbigada a entrar no veículo e seguiu com os policiais a um beco escuro que nao sabe dizer onde fica.

A vítima disse que ao chegar ao beco foi obrigada a sair da viatura e colocada no banco detrás, mas com as pernas para fora e o motorista colocou a boina em cima da câmara interna na viatura e nesse momento veio um policial e estuprou e em seguida o motorista também o fez. Em seguida depois de a estuprarem a colocaram dentro da viatura e deixaram na rua Sátiro Dias.

Na Corregedoria os policiais afirmaram que foram acionados para atender uma ocorrência de prática de atos libidinosos na rua Sátiro Dias. Willian e Elton, afirmaram que ao chegar na via o casal estava nu dentro dentro de uma Pampa, de cor azul. Mas os PMs, apesar de afirmarem terem pego os dois matendo relação sexual dentro do veículo, não levaram a nenhum Distrito Policial.

Mas no depimento de Willian, ele afirma que levou a vítima para comprar água e voltou ao local onde ela foi abordada com o namorado, mas no termo de Elto Aparício, ele afirma que estavam levando a vítima para prestar queixa por esta sendo agredido, mas no meio do caminho ela desistiu e pediu para voltar.

Os policiais militares, seriam da turma de 2010 e estão na instituiçaão há 4 anos, na Cicom onde são lotados são admirados pelo comando que os tinha como bons profissionais sempre com um bom desempenho na atividade policial e sempre estavam a frente de apreensão de armas, drogas e prisões de assaltantes.

O coronel Raimundo Roosevelt, secretário executivo do Ronda no Bairro, disse ao Fato Amazônico, não compactua com esse de comportamento acaba denegrindo a imagem da Polícia Militar, uma instituição centenária. "Se eles estiveram errados irão pagar a Justiça", garantiu, informando que a prisão preventiva dos policiais já foi solicitada pela Corregedoria Geral.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •