Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Comissão Executiva Municipal do PODEMOS divulgou, nesta terça-feira (08), o edital da convenção que homologará o nome do candidato do partido a prefeito de Manaus, do vice e dos candidatos a vereador, na eleição deste ano.

Filiado ao PODEMOS, o ex-governador Amazonino Mendes aparece liderando todas as pesquisas de intenção de votos registradas na Justiça Eleitoral e poderá ter seu nome homologado na convenção.  A convenção obedecerá protocolo de segurança contra a transmissão da Covid-19. Por isso, será permitida apenas a entrada dos convencionais para o voto, com regras de distanciamento e sem aglomerações. O evento será das 9h às 17h, na sede do partido, na Rua dos Banibas, nº 2, Conjunto Parque Tropical, Bairro Parque 10 de Novembro.

No edital, o presidente da Comissão Executiva Municipal do PODEMOS, Orleans Murilo Arnaud Araújo, convoca todos os filiados que estiverem em pleno gozo de seus direitos políticos a participarem da Convenção Partidária Municipal.

Além da escolha dos candidatos a cargos eletivos para eleição majoritária e proporcional, os convencionais vão deliberar também sobre o sorteio dos números dos candidatos.

Legado para Manaus

No legado de realizações de Amazonino Mendes como gestor eleito pelo voto livre do povo do Amazonas, se destacam a construção ou reconstrução de quase toda a infraestrutura de saúde da cidade: construiu os hospitais Francisca Mendes, Pronto-Socorro Dr João Lúcio, Joãozinho, os Prontos-Socorros da Criança da Zona Oeste e Zona Sul e o Instituto da Criança, as maternidades Galileia e Nazira Daou, Ana Braga (inaugurada na administração que lhe sucedeu), as Centrais de Medicamentos do Amazonas e do Município, as policlínicas, os Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (CAIMIs) e às Crianças (CAICs).

Na educação, também data de suas gestões a maioria das escolas construídas em Manaus e no Amazonas. Uma marca importante nessa área é a criação da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), hoje uma das maiores do Brasil, dando aos jovens da capital e do interior a oportunidade de ingressar em um curso superior e também de fazer a pós-graduação. Além da construção de escolas, realizou investimentos na modernização da educação, com a implantação de telecentros e bibliotecas, turnos em tempo integral e oferta de ensino bilingue. Foram disponibilizados notebooks para diretores e docentes, e computadores para os alunos.

Amazonino também implantou os principais programas sociais, como as Farmácias Gratuitas e o Leite do Meu Filho, além das Casonas da Saúde, as Carretas da Mulher, as Carretas Odontológicas, Carretas da Saúde, SOS Vida e o Programa Bolsa Universidade.

Foi o primeiro gestor a se preocupar com a proteção às mulheres. Em sua gestão foi criada a primeira Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher, no estado, em 1987. Na sua última gestão como governador, os índices de violência reduziram no Estado, segundo o Atlas de Violência 2020.

Foi de Amazonino a ideia de criar e a construção do Complexo da Ponta Negra com praia permanente (antes o rio subia e a praia sumia). Na área de cultura, na gestão de Amazonino foram criados todos os corpos artísticos do Amazonas existentes até hoje, gerando empregos e promovendo o desenvolvimento das artes em Manaus: Orquestra Filarmônica, Coral do Amazonas, Corpo de Dança; Orquestra de Violões do Amazonas; Amazonas Band; Balé Folclórico do Amazonas (2001); e Orquestra de Câmara do Amazonas (2002). Só o Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro já capacitou centenas de jovens, em cursos gratuitos de música, dança, teatro, artes plásticas e cinema, além de formação técnica.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •