Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na tarde de sexta-feira (15/11), policiais civis do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), com o apoio da Receita Federal, interceptaram um avião com 700 quilos de drogas, entre maconha do tipo skunk e cocaína. A ação policial ocorreu no Aeroclube de Manaus, situado na avenida Professor Nilton Lins, Conjunto Parque das Laranjeiras, bairro Flores, zona centro-sul da capital.
 
De acordo com o delegado Paulo Mavignier, diretor do Denarc, as investigações em torno do caso iniciaram há cerca de seis meses e, nesta semana, os policiais civis do departamento obtiveram informações de que uma grande quantidade de drogas, que estava vindo do município de Fonte Boa (distante 678 quilômetros em linha reta da capital) seria transportada para Manaus.
“Foi feita uma averiguação com o cão Odim, da Receita Federal, e o cão sinalizou que havia droga no local. Conseguimos abrir a aeronave e confirmamos 700 quilos de drogas. Ela veio transportando essa droga na capacidade máxima no limite de carga”, explicou a autoridade policial. A droga está avaliada em mais de R$ 4 milhões.
Conforme o delegado Paulo Mavignier, a aeronave teria aterrissado momentos antes da chegada da equipe policial no Aeroclube, por volta das 14h. O proprietário da aeronave recebeu o piloto no Aeroclube, os dois saíram do local, e as equipes ficaram fazendo uma vigilância, esperando que a dupla retornasse para fazer a remoção da droga.
Como a droga não foi removida naquele momento, não houve abordagem. No entanto, o titular do Denarc destacou que a identidade da dupla já foi identificada e os mesmos já estão sendo procurados pela polícia.
Balanço – Com mais de 6,5 toneladas de drogas aprendidas até este mês, o Denarc contabiliza, em 2019, a maior quantidade de drogas apreendidas desde 2017, quando foram apreendidas cerca de 6 toneladas de material entorpecente.
Com informações da assessoria da PC

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •