Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) autuou em flagrante, na manhã de domingo (9/6), Eduardo Rebelo Lopes, 25, o “Lagarto”; Gean Leite dos Santos, 24, conhecido como “Grande”, e Vinicius Ferreira da Silva, 19, o “Coringa”, por latrocínio cometido na madrugada de domingo (9/6), por volta das 3h, na Praça Antônio Bittencourt, conhecida como “Praça do Congresso”, situada na avenida Ramos Ferreira, bairro Centro, zona sul da capital. A vítima, Rafael Brandão Marques, tinha 21 anos.

Os infratores foram apresentados durante coletiva de imprensa realizada na manhã de segunda-feira (10/6), às 11h, no prédio da DEHS. De acordo com o delegado Paulo Martins, titular da especializada, durante as diligências sobre o caso, as equipes da DEHS descobriram que o trio foi responsável, ainda, por uma tentativa de latrocínio ocorrida naquele mesmo dia, tendo como vítima um jovem de 18 anos. O crime aconteceu por volta das 2h40, na rua Epaminondas, bairro Centro, zona sul. Conforme Martins, a vítima está internada em estado grave, no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona centro-sul. 

Prisões – O titular da DEHS informou que os infratores foram presos logo em seguida ao latrocínio, por policiais militares da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que os encontraram nas proximidades de um instituto de educação naquela área da cidade. “Eles já haviam trocado o aparelho celular da vítima por drogas. No momento em que foram encontrados pela guarnição da Polícia Militar, eles tinham acabado de consumidor substâncias entorpecentes. Eles não demonstram arrependimento algum e confirmam com detalhes as ações criminosas”, disse.

Paulo Martins destacou que os policiais militares levaram os infratores até a especializada, onde foi dado início ao processo investigativo. Na delegacia, amigos de Rafael, que testemunharam o crime, reconheceram os três indivíduos como sendo autores do latrocínio. O jovem de 21 anos foi morto enquanto caminhava em via pública. Ele foi abordado por Eduardo, Gean e Vinicius, que se aproximaram dele com uma faca.

“O trio exigiu que a vítima entregasse o aparelho celular e a carteira. Nesse instante, um deles golpeou Rafael no pescoço. Ele foi socorrido pelos amigos e levado ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do São Raimundo, mas veio a óbito no local. O aparelho celular da vítima e a arma utilizada no crime até o momento não foram localizados”, relatou Martins.

Tentativa de latrocínio – Conforme o delegado Paulo Martins, na DEHS foi constatado pelos policiais civis que os infratores também são autores de um latrocínio tentado que teve como vítima um jovem de 18 anos. Esse crime ocorreu um pouco antes da morte de Rafael, por volta das 2h30, na avenida Epaminondas, bairro Centro, zona sul.

“Na ocasião, essa vítima estava a caminho de uma parada de ônibus, quando foi abordada pelos infratores. Eles subtraíram o aparelho celular dele. Em seguida, o jovem foi golpeado com uma faca na região do peito. A vítima se encontra agora internada em estado grave no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona centro-sul da capital”, declarou o titular da DEHS.

Tipificação – Eduardo, Gean e Vinicius foram autuados em flagrante por latrocínio. O trio também foi indiciado por latrocínio tentado. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, eles serão levados para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •