Delegada Wagna Costa
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) zona norte/leste, cumpriu, na quarta-feira (19/08), por volta do meio-dia, mandado de prisão preventiva em nome de um ajudante de pedreiro de 38 anos, pelo crime de injúria, ameaça, vias de fato, descumprimento de medidas protetivas e lesão corporal. A prisão ocorreu na residência do indivíduo, no bairro Redenção, zona centro-oeste da cidade.

De acordo com a delegada Wagna Costa, titular da Especializada, a vítima, uma mulher de 31 anos, procurou a delegacia no dia 3 de julho deste ano, para informar que seu ex-companheiro vinha descumprindo medidas protetivas.

“A vítima nos relatou que solicitou a ordem judicial no ano de 2019 e que ele tinha conhecimento do fato. Mas mesmo assim, ele vinha descumprindo as medidas protetivas, a ameaçando e a agredindo fisicamente. Ela informou, ainda, que o relacionamento durou 15 anos, e que sofria agressões físicas, mas não tinha coragem de denunciá-lo”, comentou a delegada.

Ainda conforme a autoridade policial, a mulher e o agressor têm quatro filhos, todos menores, com idades de 12, 8, 7 e 3 anos. Segundo a vítima, na data em que compareceu à delegacia para informar os descumprimentos da ordem judicial, o infrator a abordou em frente a um supermercado, por volta das 11h30, na avenida Torquato Tapajós, bairro Flores, zona centro-sul. Na ocasião, o ajudante de pedreiro a ameaçou com palavras de baixo calão e com medo de ser agredida, a mulher abrigou-se no estabelecimento comercial.

Ainda com informações da titular da DECCM zona norte/leste, no dia 17 de maio, o ex-companheiro invadiu a residência da vítima, quando a agrediu fisicamente com socos na cabeça e a ameaçou de morte. Na ocasião, o infrator pegou os filhos e os colocou em uma motocicleta e ao acelerar o veículo, o filho de 12 anos caiu no chão e ficou com escoriações no cotovelo direito e nos joelhos.

“Após a denúncia, representamos pela expedição de mandado de prisão, que foi expedido no dia 12 de agosto deste ano, pelo juiz Rafael da Rocha Lima, da Central de Inquéritos, e na tarde desta quarta, cumprimos o mandado”, finalizou a delegada.

Ainda de acordo com Wagna, a vítima foi orientada a acompanhar o processo junto ao Juizado Especializado em Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

Procedimentos –  O ajudante de pedreiro será indiciado pelos crimes de injúria, ameaça, vias de fato e descumprimento de medida protetiva em relação à ex-companheira; e lesão corporal em relação ao filho. Após os procedimentos cabíveis, ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT) e ficará à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria da PC


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •