Delegada Elizabeth de Paula
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ao longo de sexta-feira (21/08), a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), sob a coordenação da delegada Elizabeth de Paula, titular da Especializada, cumpriu três mandados de busca e apreensão pelos crimes análogos aos de tráfico de drogas e roubo majorado nos bairros Lírio do Vale, Nova Cidade e Colônia Terra Nova, localizados nas zonas oeste e norte de Manaus.

De acordo com a delegada Elizabeth de Paula, os mandados são de casos distintos. O primeiro envolve uma ação ocorrida em abril do ano passado, quando policiais militares flagraram um jovem, 18 anos, comercializando trouxinhas de oxi e maconha na rua São João Paraíso, no bairro Lírio do Vale 2. Ele teve mandado expedido no dia 18 de agosto deste ano, pelo magistrado Eliezer Júnior, do Juizado da Infância e Juventude Infracional.

O segundo caso envolve um jovem, 17 anos, que cometia crime análogo ao de roubo na linha de ônibus 129, mais precisamente na avenida Padre Agostinho Caballero, bairro São Raimundo, zona oeste da capital. Ele entrava no veículo com arma de fogo, apontava para o motorista ou cobrador, recolhia os pertences dos passageiros e empreendia fuga. Em setembro de 2019, um motorista parou em um posto de combustível, onde havia uma viatura da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), e o menor foi apreendido. O mandado foi expedido no dia sete de agosto deste ano.

“Nossas equipes já vinham trabalhando para localizar esses menores infratores. Por conta da pandemia, aos poucos, foram sendo retomados os trabalhos e conseguimos cumprir os mandados nesta sexta”, comentou a delegada Elizabeth de Paula.

Aplicativo – O terceiro mandado de busca e apreensão envolve um jovem de 16 anos, que cometia crime análogo a de roubo, tendo como vítimas motoristas de aplicativos. As investigações iniciaram depois que inúmeros Boletins de Ocorrência (BO) foram registrados na Especializada.

A partir do GPS de um celular roubado, a polícia conseguiu localizar o aparelho que estava em posse de um homem, que confessou que fazia as ‘chamadas’ pelo aplicativo para o menor. O mandado foi expedido no dia cinco de fevereiro de 2020.

“A ação era toda arquitetada. Eles chamavam as corridas com contas diferentes para despistar e sempre solicitavam corridas nas proximidades do bairro Colônia Terra Nova. Quando chegavam próximo ao destino, eles anunciavam o assalto com uma faca e aplicavam uma ‘gravata’ no motorista”, detalhou a delegada.

Com informações da assessoria da PC


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •