Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Policiais da Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE), coordenador por Vanessa Ricardo e o delegado adjunto, Samir Freire, deflagraram na manhã deste sábado (21), a operação “Faroeste Amazônico 2”, que resultou na prisão de nove pessoas envolvidas com o tráfico de drogas.

No decorrer da operação foram cumpridos 8 mandados de prisão e 9 de busca e apreensão, expedidos pela Juiza Eulinete Melo Silva Tribuzy da 4ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes.

Simone Cavalcante de Oliveira Fonseca, 28, foi presa na rua Aluízio, bairro Petrópolis, ela era companheira do traficante Alessandro Barbosa Fonseca, 38, o “Alê”, morto no último dia 9 de junho. Simone fazia a contabilidade da quadrilha e auxiliava nas vendas.

Durante a ação os policiais também prenderam na rua H, bairro Compensa 2, Mario Osmar Barroso de Oliveira, 34, o “Tobe”, conhecido por ser motorista, responsável pela distribuição de drogas e armas e atuar como braço direito de Alessandro, fazendo o intermédio das negociações.

Na rua Acaju, bairro Flores, foram presos Claudionor de Lima Freitas, 39, conhecido como “Rato” e a esposa dele Selene Teixeira Dias, 40. Claudionor era um dos vendedores que trabalhavam para “Alê” e estava assumindo os pontos de vendas de droga após a morte do mesmo.

Edvan Paulino da Silva, 31, o “Caio”, que era vendedor e Gercirio Alvez do Nascimento, 43, que armazenava armamentos e também comercializava entorpecentes, foram presos na rua 8, comunidade Novo Mundo e Marinalva Teixeira Dias França, 57, na rua 10 daquela mesma comunidade, ela trabalhava como olheira do bando.

Ainda na ação foram presos Carlos Alberto Araújo de Almeida, 26, vendedor e assaltante, na rua São Vicente, bairro São Lázaro e Fabio César Xavier Menezes, 23, conhecido como “Tayná”, na rua Acaju, bairro Flores. Ele é foragido do sistema penitenciário do Pará, onde cumpria pena pelo crime de tráfico de drogas.

A Delegada Vanessa Ricardo informou durante coletiva de imprensa realizada na manhã de hoje, na DEPRE, que a operação foi resultado de quase meio ano de investigação. “A operação foi deflagrada após seis meses de investigação e teve como principal objetivo apurar delitos de tráfico de drogas, homicídios e roubos na capital”, frisou.

Foram apreendidos durante os trabalhos uma CG 125 de cor cinza, placa NOW 6390, uma Biz de cor preta, placa NOZ 3422, cinco celulares, um Gol de cor preta, placas JXW 6396, sete munições de calibre 762, 38 e 50, sendo algumas intactas e outras deflagradas e a quantia em espécie de R$ 3.416,00 (Três mil quatrocentos e dezesseis reais).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •