Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Polícia Civil do Estado do Amazonas (PC-AM), por meio do Programa de Prevenção às Drogas (Pró-Vida), firmou parceria com o projeto de jiu-jitsu ‘Dream Art Manaus’, que atende e prepara jovens para uma vida profissional na área esportiva.

O projeto, que surgiu no estado de São Paulo e foi desenvolvido por Isaque Bahiense, possui uma filial, na capital amazonense, coordenada por Melqui Galvão, que buscou e alinhou parceria com o projeto paulistano em 2013.

A ação manauara possui, atualmente, cerca de 20 atletas, sendo que 12 recebem moradia, alimentação, vestimenta, preparo profissional no âmbito esportivo e cursos, como aulas de inglês e de finanças.

“Além dos atletas, que treinam em alto rendimento, o projeto também atende pessoas que buscam a instituição com o propósito de melhorar a qualidade de vida. Uns vêm ao ‘Dream Art’ em busca de uma vida profissional, outros para melhorar o porte físico e ter uma vida mais saudável, mas independente do motivo que faça alguém procurar o ‘Dream Art’, nós temos o propósito de transformar a vida dessa pessoa por meio do esporte”, comentou Melqui Galvão.

Ainda de acordo com o coordenador do projeto, o intuito de alinhar uma parceria com a Polícia Civil, por meio do Pró-Vida, é expandir o trabalho da instituição que, consequentemente, também beneficiará a população. Galvão, inclusive, já participou das palestras do Pró-Vida, em 2001, quando estava no curso de formação da Academia de Polícia.

Segundo o investigador Renato Elias, que coordena o Pró-Vida, a parceria vem para somar com os trabalhos exercidos pela PC-AM na prevenção às drogas. “Essa parceria vem para agregar ao Pró-Vida, que hoje faz um trabalho de prevenção às drogas de forma educativa e informativa. E o ‘Dream Art’ vem mexer com o lado físico e mental, trazendo uma terapia ocupacional, que faz com que o jovem possa ter perspectiva de vida. Então, esse alinhamento entre as duas instituições vem somar forças para que a gente possa fazer a diferença para uma sociedade mais humana e mais fraterna”, finalizou Renato.

Histórico – No dia 22 de julho, o Pró-vida irá completar 22 anos. O programa já beneficiou mais de 180 mil pessoas, na capital e interior, com palestras e trabalhos de orientação em escolas, empresas, grupos familiares, religiosos e filantrópicos. Conforme Elias, o trabalho exercido pelo órgão é pioneiro nas instituições policiais da capital e traz resultados positivos, visto, principalmente, na satisfação das famílias e dos gestores das instituições onde são feitas as palestras.

De início, a parceria visa trabalhar com jovens inseridos no ‘Dream Art’ e com os jovens em situação de vulnerabilidade social, que são acompanhados pelo Pró-Vida. Posteriormente, a junção entre os dois órgãos tem o objetivo de trabalhar a responsabilidade social, integrando a população e oferecendo qualidade de vida através do esporte e da informação. Tanto Galvão quanto Elias acreditam no trabalho de prevenção como primeiro plano.

Com informações da assessoria da PC


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •