Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Ao longo desta quarta-feira (08/07), a equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), sob o comando da delegada-geral Emília Ferraz e a coordenação dos delegados Paulo Martins e Charles Araújo, respectivamente, titular e adjunto da especializada, com o apoio de agentes da Guarda Civil do município de Autazes (distante 113 quilômetros em linha reta da capital), prendeu Wendel Oliveira da Silva, de 18 anos, conhecido como “Olhão”, e Vanderley Colares Pinheiro, 33, em cumprimento a dois mandados de prisão por homicídios ocorridos este ano, em Manaus.

De acordo com o delegado Paulo Martins, “Olhão” foi preso por volta das 10h, na rua Jefferson Braga, no bairro Cidade Nova 1, área urbana do município. Já Vanderley foi preso em um sítio, no Km 56 da rodovia AM-254, também naquele município.

Ainda segundo Martins, “Olhão” foi autor do homicídio da ex-namorada dele, Wanessa Gonçalves da Silva, que tinha 18 anos. O crime ocorreu no dia 21 de março deste ano, na casa da vítima, no bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital. Na ocasião, o infrator efetuou um disparo de arma de fogo que atingiu a cabeça da vítima, por não aceitar o fim do relacionamento deles.

“‘Olhão’ já tinha armado uma rota de fuga ao notar a presença da equipe. Ele ainda conseguiu pular a cerca da casa onde estava se escondendo, mas não obteve sucesso”, detalhou Charles Araújo.

“Olhão”, que estava trabalhando em uma oficina mecânica no município, já possui várias passagens pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas e furtos, todos cometidos quando era menor de idade.

Segunda prisão – Em relação ao segundo caso, o titular da DEHS destaca que Vanderley estava sendo procurado pelo homicídio de Raimundo Miramar Silva do Carmo, que tinha 34 anos. O crime ocorreu no dia 24 de junho deste ano, em uma quitinete, no bairro São José Operário, zona leste de Manaus.

“No momento da ação criminosa, ambos estavam consumindo bebidas alcoólicas e substâncias entorpecentes, quando iniciaram uma discussão. Vanderley desferiu três facadas na vítima, que não resistiu e veio a óbito no local. Em seguida, o autor fugiu do local”, comentou Martins.

O mandado de prisão preventiva em nome de “Olhão” foi expedido no dia 27 de março deste ano, pelo juiz Caio César Catunda de Souza, da Central de Plantão Criminal. Já o mandado de prisão temporária em nome de Vanderley foi expedido no dia 29 de junho, pelo juiz Julião Lemos Sobral Júnior, da Central de Inquérito.

Procedimentos – Wendel será indiciado por homicídio qualificado e Vanderley por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na Especializada, eles serão levados para a Central de Recebimento e triagem (CRT), onde deverão passar por audiência de custódia.

Com informações da assessoria da PC


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •