Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O delegado Demetrius Queiroz, adjunto da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), falou na manhã desta segunda-feira (29/7), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da especializada, sobre o balanço da operação “Checkout”, que resultou no cumprimento de dois mandados de prisão temporária, por furto qualificado mediante fraude e associação criminosa, em nome de Laci Jeronimo Alves, 59, e Rodrigo Santos de Almeida, 35, envolvidos em esquema criminoso que causou cerca de R$ 575 mil em prejuízo a donos de agência de turismo, onde eles trabalhavam.

De acordo com a autoridade policial, os infratores agiam em conjunto com duas comparsas, também ex-funcionárias do estabelecimento. Conforme Queiroz, Adryeny do Socorro Costa Aboim, 38, tinha a função de emitir bilhetes aéreos para terceiros e depois zerar a operação no sistema da agência, para que não fosse possível o acesso ao controle das operações. Segundo o delegado, ela foi indiciada pela prática criminosa no início deste mês, quando compareceu espontaneamente ao prédio da Derfd.

“Adryeny nos procurou e delatou todo o esquema criminoso. Foi a partir disso que iniciamos as investigações e depois representei à Justiça pelo pedido de prisão em nome da dupla. Ressalto que uma outra mulher, identificada como Sandra Telma, está sendo procurada pela polícia. Conforme o organograma da organização criminosa, Sandra é a líder do esquema. Ela é ex-funcionária da empresa”, explicou Demetrius Queiroz.

Laci Jeronimo Alves

O adjunto da Derfd informou que Rodrigo era o responsável por emitir os bilhetes de viagens. Após as emissões, Adryeny zerava as operações no sistema da empresa, para que os valores não constassem no controle financeiro. Queiroz afirmou que o golpe vinha sendo praticado desde 2017 e que os infratores dividiam o valor obtido com o esquema ilícito.

Rodrigo Santos de Almeida

Prisões – Após delatar o grupo, Adryeny comunicou os comparsas sobre a decisão. Laci e Rodrigo compareceram espontaneamente ao prédio da especializada na última sexta-feira (26/7), acompanhados dos respectivos advogados. A ordem judicial em nome da dupla foi expedida no dia 19 de julho deste ano, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da 7ª Vara Criminal.

Procedimentos – Laci e Rodrigo foram indiciados por furto qualificado mediante fraude e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio do Derfd, os infratores serão conduzidos ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irão ficar à disposição da Justiça.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •