Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na quarta-feira (12/08), por volta das 7h30, a equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Eirunepé, deflagrou a Operação Chacal 2, que resultou na prisão de Ecifran da Silva Gomes, 20, em cumprimento a mandado, por homicídio qualificado, contra Antônio Junior da Costa Pedrosa, que tinha 21 anos, conhecido como “Juca”. A prisão ocorreu em via pública, na avenida Castro, bairro Santo Antônio, naquele município (distante 1.160 quilômetros em linha reta da capital).

Conforme o gestor da DIP, o investigador de polícia Gonzaga Júnior, autor e vítima tinham uma rixa antiga, que segundo informação do infrator, Antônio tinha roubado alguns pertences pessoais dele. Por isso, no Carnaval de 2019, Ecifran desferiu cinco facadas em “Juca” que veio a óbito no local do fato.

De acordo com Gonzaga, as investigações em torno do caso tiveram início logo depois do crime, ocasião em que foi constatado que Ecifran havia se evadido do município, com o objetivo de não ser preso em flagrante. Por meio de uma denúncia anônima, na última segunda-feira (10/08), a equipe policial recebeu informações que o infrator tinha retornado ao município, e imediatamente começou o trabalho de localização do mesmo.

“Após as investigações na área delatada, nós constatamos a veracidade da informação, e cumprimos o mandado de prisão, tirando de circulação mais um jovem que cometeu um crime bárbaro aqui em nosso município”, afirmou Gonzaga.

O gestor da unidade policial informou também que o mandado de prisão foi expedido em julho de 2019, pela juíza Rebeca Ailen Nogueira Vieira, titular da comarca de Eirunepé.

Procedimentos – Ecifran foi indiciado por homicídio qualificado e, após os trâmites cabíveis, ele permanecerá na carceragem da delegacia à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria da PM


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •