Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Policiais civis do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob coordenação do delegado Pablo Geovanni, titular da unidade policial, prenderam na manhã de quarta-feira (6/12), por volta das 10h30, em cumprimento de mandado de prisão por sentença condenatória, em nome de Édipo Moab da Silva e Silva, 31. O homem foi condenado este ano pelo crime de porte ilegal de arma, ocorrido em 2018, na capital. O cumprimento da ordem judicial ocorreu nas dependências do 9º DIP, quando o infrator foi fazer manutenção da tornozeleira eletrônica.

De acordo com o delegado Pablo Geovanni, na ocasião do crime, Édipo foi preso e levado para a audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, onde teve a pena decretada em 12 anos, no regime semiaberto. O infrator teve a prisão decretada em 3 de julho deste ano, pelo desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos, da 1ª Câmara Criminal.

“Édipo compareceu na unidade policial para formalizar um Boletim de Ocorrência (BO), pois a tornozeleira eletrônica dele havia sido danificada. Durante os procedimentos do registro da ocorrência, consultamos o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) e verificamos que existia um mandado de prisão em nome dele, por porte ilegal de arma de fogo. Diante disso, nós efetuamos a prisão do mesmo”, explicou o titular do 9º DIP.

Procedimentos – Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, o homem foi levado para audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis.

Com informações da assessoria da PC


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •