Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O delegado Aldeney Goes, titular do 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), falou na manhã de terça-feira (06/08), sobre o cumprimento de mandado de prisão preventiva por estelionato, falsificação de documento público e uso de documento falso, em nome de Rodrigo Benaion Mendes, 30, que assumiu a identidade de um servidor público do Estado, com o intuito de praticar golpes em lojas na capital. A vítima tem 32 anos.  

De acordo com a autoridade policial, as investigações em torno do caso iniciaram no dia 17 de julho deste ano, quando a vítima compareceu ao prédio do 19º DIP e comunicou que uma pessoa estaria usando o nome dela para fazer compras em shoppings de Manaus. Segundo o delegado, durante as diligências, foi constatado que Rodrigo utilizou documentos falsos em nome do servidor público para fazer compras e obter crédito em bancos.

“Chegamos até o infrator por meio das redes sociais, onde ele postava fotos, com frequência, exibindo os objetos que comprava de forma ilícita. Ressalto que Rodrigo já estava planejando aplicar novos golpes usando o nome de uma outra pessoa. No entanto, conseguimos detê-lo antes. As investigações irão continuar, até identificarmos, também, quem emitiu a documentação irregular para ele”, explicou Goes.    

Prisão – A equipe da unidade policial efetuou a prisão de Rodrigo no início da tarde de segunda-feira (05/08), por volta de meio-dia, no bairro Alvorada, zona centro-oeste da capital. Com ele os policiais civis apreenderam uma Carteia Nacional de Habilitação (CNH), além de contracheques e comprovantes de residência. Todos em nome da vítima. A ordem judicial em nome do infrator foi expedida no dia 18 de julho deste ano, pelo juíza Themis Catunda de Souza Lourenço, da Comarca de Manaus.

Procedimentos – Rodrigo foi indiciado por estelionato, falsificação de documento público e uso de documento falso. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio do 19º DIP, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Veja também:

Homem é preso após fingir ser policial federal e enganar mulheres em 4 estados


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •