Delegado Guilherme Torres
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A equipe de investigação do 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob a coordenação do delegado Guilherme Torres, titular da unidade policial, cumpriu na tarde de terça-feira (28/01), por volta das 16h, mandado de prisão temporária em nome de Willian Ferreira Terço, 23, por roubo majorado. O crime aconteceu no dia 13 de dezembro de 2019, no bairro Lírio do Vale, zona oeste da capital.

Durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta quarta-feira (29/01), às 14h30, no prédio do 19º DIP, o delegado explicou que Willian foi preso na rua Paraíso, do mesmo bairro e zona, onde aconteceu o crime.

Segundo o delegado, Willian, juntamente com uma mulher identificada como Osvaldina Oliveira Neto, que foi presa em flagrante pela Polícia Militar, e mais um indivíduo, que ainda não teve sua identidade revelada, estavam praticando roubos naquela área, quando solicitaram uma corrida por aplicativo. Durante o percurso deles, os infratores, que estavam com uma arma de fogo, renderam o motorista de transporte privado urbano e subtraíram dele uma quantia em dinheiro.

“Após a prisão da mulher, nossa equipe policial iniciou diligências para identificar e localizar os outros envolvidos. No decorrer das investigações, Willian foi identificado, ocasião em que foi representado o pedido de prisão temporária dele. Constatamos ainda que o individuo já responde a outros dois processos por roubo, e, em um deles, já possui condenação. Em consequência disso, ele estava usando tornozeleira eletrônica, acerca da qual iremos informar para a Vara de Execução sobre o descumprimento dele nas medidas cautelares”, disse Torres.

Ainda segundo o delegado, o trio alugava carros com a desculpa de que iria fazer corridas por aplicativo, porém saía fazendo arrastões pela cidade. No dia dessa ação criminosa, eles já haviam praticado seis assaltos, e dentro do veículo que eles estavam usando, foram encontrados seis aparelhos celulares, que já foram devolvidos aos respectivos proprietários.

Conforme Torres, a ordem judicial em nome de Willian foi expedida no dia 28 de janeiro deste ano, pelo juiz Áldrin Henrique de Castro Rodrigues, da 10ª Vara Criminal.

Procedimentos – Willian foi indiciado por roubo majorado. Ao término dos procedimentos na delegacia, ele foi levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da cidade.

Com informações da assessoria da PC


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •