Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na tarde de quinta-feira (20/08), por volta das 17h, policiais civis do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob a coordenação do delegado Henrique Brasil, titular da unidade policial, prenderam, em flagrante, três indivíduos identificados como Ellen Cristina dos Santos Nunes, de 19 anos; Guilherme Soares dos Reis, 42, conhecido como “Haitiano”; e Raiane Caconcio da Costa, 20; pelo crime de tráfico de drogas. As prisões aconteceram em uma residência localizada na rua Dom Diogo de Souza, comunidade do Jacarezinho, bairro Parque Dez, zona centro-sul da capital.

Segundo o delegado Henrique Brasil, as prisões foram resultado de aproximadamente um mês de investigação sobre o caso, que teve início após denúncia anônima recebida por meio do (92) 99418-6108, número do 23º DIP, e do 181, disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP/AM), por meio dos quais foi relatada a frequente comercialização de entorpecentes no local mencionado, e, ainda, as características físicas das pessoas envolvidas.

Diante das informações, as equipes policiais realizaram campana próximo ao lugar, observando a movimentação e o revezamento dos indivíduos, ao praticarem o ato ilícito.

“Após constatarmos o comércio de drogas no local, nós abordamos as pessoas envolvidas, e durante revista pessoal, foram encontrados kits de venda de entorpecente, 41 trouxinhas de skunk, 51 pinos de cocaína, 27 trouxinhas de cocaína e 83 trouxinhas de oxi. O local onde ocorreram as prisões possui diversas pichações alusivas a uma facção com atuação no estado”, explicou Brasil.

Ainda de acordo com o delegado, eles não possuem passagem pela polícia, entretanto, havia diversas denúncias relatando o comércio ilícito de entorpecentes. Em depoimento, os indivíduos optaram por permanecer em silêncio e só irão se manifestar em juízo.

Procedimentos – O trio foi autuado pelo crime de tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos, os indivíduos serão encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria da PC


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •