Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Comando da Polícia Militar reconheceu, na tarde de sexta-feira (09/08), o pedido de promoção por ato de bravura de 36 policiais militares, que se destacaram em suas atividades operacionais.

As ocorrências que resultaram no reconhecimento do comandante vão desde o assalto que aconteceu no dia 13 de outubro de 2018, quando cinco homens armados invadiram uma casa lotérica na avenida Grande Circular, na Zona Leste de Manaus, onde aproximadamente 25 pessoas foram feitas de reféns no local e “usadas” como “escudo” humano. Após troca de tiro com a polícia, quatro assaltantes morreram e outro foi preso. As vítimas não tiveram ferimentos.

Outro fato foi o ocorrido no dia 25 de novembro também do ano passado, quando um grupo de homens armados invadiu o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto e disparou diversos tiros.

Os criminosos procuravam por um paciente que tinha sobrevido a um atentado. Ele foi atingido por um disparo de arma de fogo, dentro da Unidade hospitalar. Durante a ação policial, três homens foram presos, sendo um deles ferido após reagir e levar um tiro de raspão. Ações no interior do estado também foram analisadas e reconhecidas pela Corporação.

“Nossos policiais, por vezes, têm se destacado por atos de bravura, além daquele exigível pelo dever, e merecem o devido reconhecimento e honraria por tamanha coragem”, disse o comandante da Polícia Militar, coronel PM Ayrton Norte.

A promoção por ato de bravura é uma prerrogativa do comandante geral da Polícia Militar e resulta de conduta do agente que, no desempenho de suas atribuições e para a preservação da vida de outras pessoas, coloca em risco a sua, demonstrando coragem, audácia e a presença de qualidades morais. A decisão agora segue para assinatura do governador do Estado Wilson Lima.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •