Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em Manaquiri (a 60 quilômetros em linha reta de Manaus), as Polícias Militar e Civil prenderam uma dupla envolvida com o tráfico de drogas, e apreenderam sete armas de grosso calibre e mais de 330 quilos de maconha tipo skunk. A ação policial começou na noite de segunda-feira (20/05), com a prisão de Iranildo Melo da Silva, 30, e Klinger de Souza Tavares, 33. Após um dia de buscas, os policiais encontraram as armas, mais de 600 munições e as drogas, escondidas em uma fossa séptica.

Os resultados da ação policial foram apresentados nesta quarta-feira (22/05) em entrevista coletiva na Delegacia-Geral da Polícia Civil, em Manaus, comandada pelo secretário de Segurança Pública, Coronel Louismar Bonates; o delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Orlando Amaral; o titular do Comando de Policiamento do Interior da Polícia Militar, coronel Claudenir Barbosa; e o delegado titular de Manaquiri, Ivo Cunha.

Segundo o secretário de segurança, a prisão da dupla ocorreu após o trabalho integrado envolvendo as Polícias Civil e Militar de Manaquiri, com informações da Polícia de Coari. As armas e drogas são provavelmente oriundas de Tabatinga e deveriam ser distribuídas em Manaus. Durante a entrevista, Bonates destacou o pacote de R$ 20 milhões em investimentos no combate ao tráfico de drogas, anunciado esta semana.

“Com esses novos equipamentos, será possível melhorar esse trabalho, principalmente, no que tange ao combate ao narcotráfico. Com o apoio das lanchas blindadas, será possível aumentar ainda mais essas apreensões”, ressaltou o titular da SSP-AM.

As prisões ocorreram na comunidade Jaraqui, localizada a 15 minutos da sede de Manaquiri. Klinger e Iranildo não tinham passagem pela polícia e, em depoimento, negaram envolvimento com o tráfico. A prisão da dupla ocorreu após denúncias anônimas.

Ao chegar à área, os policiais prenderam os homens e identificaram que a lancha apresentava furos de tiros. Em troca de informações com a Polícia em Coari (a 363 quilômetros da capital), as equipes de Manaquiri receberam a informação de que piratas dos rios que faziam carregamento de droga trocaram tiros com os policiais militares nos rios coarienses.

Com isso, as equipes de Manaquiri começaram as diligências em busca dos materiais ilícitos. Após um dia de buscas, a droga e as armas foram encontradas enterradas na fossa séptica de uma casa em construção. Ninguém foi preso no local.

“As duas pessoas presas negaram. Disseram que foram abordados na Feira da Banana, em Manaus, e que por R$ 2 mil iam desalagar a lancha. Como a história não tinha pé, nem cabeça, fomos atrás. Fizemos um dia inteiro de diligências até encontrar as drogas, dentro de uma fossa. Inclusive, o terreno é de um cidadão que teve um irmão morto por briga por tráfico de drogas esse ano”, destacou o delegado Ivo Cunha.

Foram apreendidos 267 tabletes de maconha do tipo skunk, cinco escopetas calibre 12, dois fuzis 762, além das 630 munições para armas de calibre 12 e 762, e cinco coletes balísticos. Iranildo e Klinger foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, posse ilegal de arma de arma de fogo de uso restrito e associação criminosa.

“Foi uma operação conjunta para combater e diminuir a criminalidade no rio. Todo o interior do Amazonas está atento para fortalecer esse trabalho, e a população pode ficar ciente de que a PM está agindo, cada vez mais forte, no combate ao tráfico de drogas”, afirmou o comandante da PM no interior.

Novos investimentos – Nesta semana, o secretário de Segurança Pública anunciou investimentos da ordem de R$ 20 milhões em equipamentos para fortalecer a atuação das polícias no combate ao tráfico de drogas.

Entre os equipamentos estão incluídas cinco lanchas blindadas, duas lanchas tipo a jato e óculos de última geração com miras holográficas. Além disso, 1.750 novos armamentos, entre pistolas 9mm e espingardas calibre 12.

Bonates também disse que o governo estadual se prepara para investir em um Batalhão de Policiamento Especial de Fronteira, em Tabatinga, com destacamento em São Gabriel da Cachoeira.

Apreensões de drogas – Números parciais da SSP-AM mostram que, de janeiro até abril deste ano, 4,2 toneladas de entorpecentes foram apreendidos pelas forças de segurança do estado. A maior parte dessa droga foi apreendida na região de Manaus, totalizando 2,7 toneladas. No interior, as polícias apreenderam um volume de 1,5 toneladas. Os números são parciais e serão atualizados até o final do mês.

No interior, os municípios com maior volume de apreensões são Coari, Amaturá (a 1.072 quilômetros da capital), com 300 quilos, e Iranduba (a 40 quilômetros de Manaus).

A população pode contribuir com o trabalho das forças de segurança por meio de denúncias. As informações podem ser passadas de maneira anônima, em todo o estado, por meio do 181, o disque-denúncia da SSP-AM. O serviço funciona 24 horas por dia e é gratuito.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •