Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Eirunepé realizou, na manhã de segunda-feira (07/09), por volta de 10h30, a operação “Navalha”, com o objetivo de cumprir mandados de prisões preventivas contra Alfonso Lucio da Silva, de 24 anos, e Mateus Souza Lima, 26, pelo crime de roubo qualificado praticado por eles em dezembro de 2018. As prisões ocorreram na rua Armando Mendes, bairro de Fátima, e na rua Antônio Maciel, bairro São José, respectivamente, naquele município (distante 1.160 quilômetros em linha reta da capital).

De acordo com o gestor da delegacia, Gonzaga Júnior, os mandados judiciais são relativos a um roubo cometido pela dupla em 2018, no bairro de Fátima, em que os mesmos arrombaram duas casas, renderam os residentes e subtraíram uma quantidade em dinheiro, celulares e caixas de som.

“Durante a operação, nós localizamos os suspeitos em locais distintos, e os mesmos, ao virem nossa equipe se aproximando, tentaram evadir-se dos locais, porém tivemos êxito nas prisões. Em abordagem e revista pessoal, encontramos com eles facas e terçados. A dupla já tem diversas passagens pela polícia, pelos crimes de furto, roubo, receptação e tentativa de homicídio, sendo ex-presidiários”, explicou Gonzaga Júnior.

Os mandados de prisões preventivas em nome de Alfonso e Mateus, pelo crime de roubo qualificado, foram expedidos em julho deste ano, pelo juiz Jean Carlos Pimentel dos Santos, titular da comarca de Eirunepé.

A operação “Navalha” recebeu essa nomenclatura pelo modus operandi como os assaltantes realizavam seus crimes, utilizando facas e terçados.

Procedimentos – A dupla foi indiciada pela crime de roubo qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis, Alfonso e Mateus, permanecem presos na unidade policial, à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria da PC


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •