Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Para proporcionar um atendimento de qualidade e gratuito aos amazonenses, a Policlínica Odontológica da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) tem desenvolvido o processo de análise, investigação e tratamentos de doenças, lesões e anomalias congênitas do trato bucal. Nesse sentido, uma das especialidades oferecidas no local concentra-se no trabalho do Programa de Residência em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial (CTBMF) da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA/UEA).

Durante o atendimento com o profissional é feito um processo de triagem, na qual as queixas do pacientes são avaliadas e diagnosticadas. Segundo o residente do Programa, Dr. Luis Filipe Alves Deip, a Cirurgia Bucomaxilofacial é uma especialidade da odontologia que tem por objetivo o diagnóstico e o tratamento cirúrgico e coadjuvante das doenças da boca e seus anexos e, assim, tendo por objetivo devolver o paciente à sociedade completamente restabelecido, pensando não só no âmbito do paciente e sua boca. “O processo inclui extrações de dentes inclusos, dentes do siso, cirurgias de trauma de face, tratamento de cistos e tumores bucais e demais procedimentos cirúrgicos da boca”, disse.

Cerca de 70% dos pacientes atendidos pelo serviço especializado moram em Manaus, mas os procedimentos também ocorrem para pessoas do interior do estado. “O tratamento é específico para cada doença e pode terminar com a cirurgia. Em alguns casos, esse tratamento pode levar meses devido à complexidade”, explica o preceptor da residência em Cirurgia Bucomaxilo Facial da UEA e odontólogo, Valber Martins.

Caso Andreza – Em função das dores, inchaço e sangramento na gengiva, Andreza de Moraes Malafaia submeteu-se à radiografia panorâmica de sua arcada dentária e identificou problemas na estrutura bucal que a direcionam para um procedimento cirúrgico. Ela foi encaminhada para a Policlínica da UEA. 

“A paciente chegou até nós se queixando de dor na mandíbula, do lado direito. Vimos os exames e decidimos fazer uma biópsia incisional. Foi detectado um ameloblastoma, que é um tumor benigno de origem odontogênica que pode surgir com o processo de formação do dente”, disse o residente Luis Filipe Alves Deip sobre a anomalia que, se não tratada, pode aumentar de tamanho. “Com isso, decidimos fazer um protótipo em 3D, confeccionado em resina, para termos uma impressão real da mandíbula da paciente”, continuou.

Os estudos do protótipo em 3D e os exames de tomografia feitos na Policlínica levaram ao procedimento que iria remover parte da mandíbula da paciente e substituí-la por uma placa de titânio. “A cirurgia foi marcada para o dia 8 de outubro, no Hospital Universitário Adriano Jorge, e participaram os residentes de cirurgia bucomaxilofacial da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e o Prof. Dr. Gustavo Albuquerque. Tive alta 48h depois do procedimento, mas tive que retornar ao hospital por um acidente com meu filho que bateu meu rosto ao brincar. Apesar do susto, a recuperação ocorreu conforme esperado e hoje estou super bem”, disse Andreza Malafaia.

A paciente passou oito dias internadas, pois os médicos se preocuparam com a placa de titânio, que poderia ter se movido com o impacto. Segundo o Dr. Luis Filipe, a taxa de recidiva dessa lesão é de 33% em tratamento conservadores e de 7% em tratamentos radicais. “Mesmo após a cirurgia, o paciente deve ser acompanhado por, no mínimo, cinco anos”, concluiu o residente.

Onde buscar o serviço – A Policlínica Odontológica da UEA está situada na avenida Codajás, 25, Cachoeirinha. Horário de funcionamento de 8h às 12h e das 14h às 17h. É um moderno complexo com sete andares e 145 cadeiras odontológicas. O atendimento ocorre de segunda à sexta-feira, de 8h às 12h e 14h às 17h.

A policlínica é o único local com serviço de saúde gratuito no Amazonas com tomógrafo odontológico computadorizado, aparelho que permite a visualização de imagens tridimensionais do tecido ósseo da face. “É usado no tratamento de pessoas que sofreram acidentes com fraturas no rosto”, pontuou um dos professores do curso de Odontologia, Marcelo Vinícius de Oliveira.

O curso de Odontologia oferecido pela UEA alcançou nota 4 (a nota máxima é 5) no último Conceito Preliminar de Curso (CPC) do Ministério da Educação. Em 11 anos de funcionamento do curso, a UEA formou 326 cirurgiões-dentistas, conforme dados da Secretaria Acadêmica Geral da Universidade.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •