Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Por 15 votos contra, quatro a favor, uma abstenção e duas ausências, os deputados rejeitaram, na sessão virtual desta quinta-feira, 4, o requerimento apresentado pelos deputados Wilker Barreto e Dermilson Chagas, ambos do Podemos, para convocar o vice-governador Carlos Almeida Filho (PTB) para esclarecer quem são os “espectros” e as “pessoas perigosas” à gestão Wilson Lima citados por ele em carta.

A carta, assinada por Carlos Almeida Filho no dia 18 de maio, foi enviada ao governador Wilson Lima, quando ele pedido de demissão da Casa Civil.

A deputada Joana Darc (PL), líder do governo na Assembleia Legislativa, disse que a convocação tinha objetivo de criar um “fato político” contra o governo para ser publicado nas redes sociais pelos deputados da oposição.

“O que se quer fazer com esse requerimento é mais uma vez expor o governo, expor o vice-governador e querer fazer isso um fato político”, disse Darc.

Votaram contra o requerimento os deputados Álvaro Campelo (PP), Alessandra Campêlo (MDB), Augusto Ferraz (DEM), Cabo Maciel (PL), Carlinhos Bessa (PV), Belarmino Lins (PP), Adjuto Afonso (PDT), Abdala Fraxe (Podemos), Felipe Souza (Patriotas), Doutor Gomes (PSC), João Luiz (Republicanos), Joana Darc (PL), Mayara Pinheiro (PP), Roberto Cidade (PV), Saullo Vianna (PTB) e Therezinha Ruiz (PSDB).

Apenas os deputados Dermilson Chagas (Podemos), Serafim Corrêa (PSD), Wilker Barreto (Podemos) e Josué Neto (PRTB) votaram a favor do requerimento. Com exceção do Delegado Péricles, que decidiu se abster na votação do requerimento, deputados que não votaram estavam ausentes.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •