Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva – O São Paulo estreia na Libertadores no dia 5 de março, quinta-feira, às 21h (de Brasília), contra o Binacional, do Peru, fora de casa. Antes disso, o time joga neste domingo, contra a Ponte Preta, no Morumbi, e o técnico Fernando Diniz terá de decidir se poupará seus principais atletas na partida contra a Macaca visando um melhor rendimento no primeiro duelo válido pelo torneio continental.

Essa, inclusive, é a última semana cheia que o elenco terá para trabalhar antes da maratona de jogos que os aguarda em março. Justamente por isso, ainda não uma definição, pelo menos por enquanto, se Fernando Diniz irá entrar em campo no próximo domingo com uma equipe alternativa.

Vale lembrar que, apesar de o duelo com a Macaca ter um apelo bem menor que a estreia na Libertadores, o jogo também é tratado internamente com importância, uma vez que o São Paulo é o dono da terceira melhor campanha do Paulistão e, caso assegure a liderança geral, terá o privilégio de decidir todos os confrontos do mata-mata no Morumbi.

Um fator que joga a favor de quem espera ver o time titular no próximo domingo, contra a Ponte Preta, é que o São Paulo só enfrentará o Binacional na quinta-feira, não na quarta, dia em que costuma acontecer a maioria dos jogos da Libertadores. Com um dia a mais de preparação, não seria surpresa o Tricolor usar a formação ideal em ambas as ocasiões.

A tendência é que o São Paulo poupe seus titulares apenas na partida contra o Botafogo-SP, no domingo seguinte à estreia na Libertadores. Como haverá pouco tempo de recuperação entre uma partida e outra, a chance de o Tricolor ir a Ribeirão Preto apenas com os reservas e garotos vindos das categorias de base é bastante grande, já que no dia 11 de março recebe a LDU, no Morumbi, pela segunda rodada da Libertadores.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •