Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Desde o início da epidemia do novo coronavírus, estamos aprendendo e incorporar novos hábitos de higiene à nossa rotina. Depois das orientações de lavar as mãos com água e sabão, passar álcool em gel 70% e usar máscaras, médicos falam da importância de lavar os cabelos ao chegar em casa.

A infectologista Ana Helena Germoglio sugere que, ao sair às ruas, as mulheres prendam os cabelos para diminuir a superfície que possa vir a ter contato com vírus e bactérias e recomenda que, na volta, seja feita uma rápida lavagem dos fios. “Por estar próximo ao rosto, há risco de contaminação e, mesmo em isolamento, é importante manter a higiene regular dos cabelos”, destaca.

Especializada na saúde dos cabelos, a tricologista Viviane Coutinho também sugere que os cabelos sejam lavados sempre na volta para casa, incorporando o hábito ao ritual de descontaminação, e que as fronhas dos travesseiros sejam trocadas a cada dois dias. “O certo é aumentarmos os cuidados neste momento”, sugere.

Estar em isolamento social não é desculpa para lavar os cabelos com menos frequência, Viviane lembra que o couro cabeludo é pele e, por isso, precisa ser cuidado constantemente para que continue saudável. “Ele retém poluição e sujeira e, assim como o corpo, pode sofrer irritabilidade e inflamações”, afirma. O desequilíbrio pode gerar disfunções na saúde como caspa, dermatite, feridas e foliculites, acarretando em queda.

Cada tipo de cabelo pede uma frequência de cuidados. Os mais oleosos podem ser lavados todos os dias, enquanto os moderados, em dias alternados. (Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •