Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com o tema “Aprendizados na Educação Integral”, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), deu início à trilogia de lives “Educação Pós-Pandemia”. O seminário virtual aconteceu na tarde da quarta-feira, 29/7, no canal oficial da secretaria no YouTube. Outras duas transmissões virtuais estão previstas para as duas próximas quartas-feiras, nos dias 5 e 12/8.

O encontro virtual, mediado pela secretária da Semed, Kátia Schweickardt, teve mais de 2,5 mil visualizações. As convidadas para este primeiro debate foram a educadora Pilar Lacerda, de São Paulo, professora de história por mais de 25 anos e atual diretora da Fundação SM/Brasil – entidade que tem a missão de contribuir para o desenvolvimento integral das pessoas por meio da educação – e a gestora escolar Lúcia Santos, que atualmente está à frente da escola municipal Professor Waldir Garcia, na zona Centro-Sul de Manaus, além de ser vencedora nacional do Prêmio Educador Nota 10, este ano.

De acordo com a secretária, os três eixos que deverão ser abordados na trilogia educacional já eram assuntos tratados antes da pandemia, e que ficaram evidentes durante o enfrentamento ao novo coronavírus, são eles: “Educação Integral”, assunto da primeira live; “Engajamento Familiar” e “Educação & Tecnologia”.

“Nossa proposta é, por meio desta trilogia, consolidar nesse novo meio de comunicação, de construção e de conhecimento, um ambiente de aprendizagem virtual. Trazer para frente desses veículos nossa experiência desenvolvida ao longo da gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, que se consolidou em uma série de conquistas, e também somar tudo isso com os aprendizados e experiências durante o enfretamento da Covid-19. Tudo isso somado ao que queremos deixar de legado para este momento que estamos chamando de pós-pandemia”, explicou a secretária Kátia.

A educadora Pilar Lacerda destacou a importância de discutir a educação integral nesse período de pós-pandemia. Para ela, será necessário buscar saídas muito criativas para este primeiro momento e fugir do tradicional.

“A educação integral apresenta uma escola contemporânea, que vai dialogar com esses imprevistos de maneira criativa. Neste novo momento, vamos ter que transformar os espaços das escolas. Precisamos, a partir de agora, pensar em um pátio como laboratório, a cozinha como espaço de aprendizagem, e outras formas criativas. Para isso, a formação e conceitos da educação integral ajudam muito. Quanto mais converso com pessoas do Brasil afora, mais eu tenho clareza disso. E destaco que aprendi muito com a rede de Manaus”, ressaltou Pilar.

Educação Transformadora

À frente da primeira escola de ensino público do Norte do país a receber o título de Escola Transformadora, em 2017, concedido pela Ashoka, a gestora Lúcia Santos é premiada, nacionalmente, pelos seus trabalhos na educação integral. Em 2017, recebeu o Prêmio Itaú-Unicef “Educação Integral: parcerias em construção”; em 2020, a escola Waldir Garcia foi campeã no “Prêmio Nestlé por Crianças Mais Saudáveis”. E, no último dia 20 julho, foi anunciada como vencedora do Prêmio Educador Nota 10.

“Eu fico muito feliz e orgulhosa de ver a Prefeitura de Manaus trazer para uma live o tema educação integral, isso mostra a importância do assunto para a rede municipal. A escola Waldir Garcia vive a proposta da educação integral e segue seu princípio há cinco anos. Nesse período mostramos resultados com o envolvimento das crianças, das famílias, por meio de uma aprendizagem significativa, uma escola humana e democrática. Uma gestão participativa em que evidenciamos que é possível aprender sem estar pautados em conteúdo, mas na centralidade do estudante, mostrando que é importante ele ser o centro da escola, respeitando seu tempo e limites”, explicou a gestora Lúcia.

Próximas lives

As outras duas lives da trilogia “Educação Pós-Pandemia” acontecerão no dia 5/8, “Engajamento Familiar”, e no dia 12/8, “Educação & Tecnologia”. Os seminários virtuais também contarão com a participação de uma personalidade da educação com reconhecimento nacional e até internacional, sempre com contraponto e colaboração de alguém ativo na área escolar, com experiência a serem compartilhadas.

“Essa trilogia vai filtrar o momento desses meses que vivenciamos de pandemia, e deixar isso como um documento, uma contribuição viva e ativa”, frisou a secretária. A primeira live está disponível no canal da secretaria, no perfil “Fala Semed”, no YouTube e pode ser acessado pelo link https://bit.ly/liveeducacaointegral.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •