Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em continuidade ao trabalho de investigação de 654 casos de óbitos por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) de causa não especificada, registrados na cidade em abril e maio, a Prefeitura de Manaus concluiu a investigação de mais 229 casos, sendo que 146 foram reclassificados para Covid-19. Outras 300 mortes ainda estão sob análise.

A investigação pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) dos 146 casos reclassificados para Covid-19 foi realizada entre 20 e 31 de agosto. Desse total, quatro casos foram reclassificados por critério laboratorial, 77 por critério clínico-imagem e 65 por critério clínico-epidemiológico.

O trabalho de investigação dos 654 óbitos foi iniciado no dia 19 de julho, em um trabalho executado pelas equipes de investigação epidemiológica do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs/Manaus) e dos Distritos de Saúde (Disas).

No total, já houve a conclusão de 354 investigações, com a reclassificação de 202 óbitos para Covid-19, com nove por critério laboratorial, 95 por critério clínico-imagem e 98 por critério epidemiológico. Após a investigação, 143 mantiveram a classificação de SRAG não especificada, seis são de óbitos de residentes em outros municípios (não reclassificados), dois descartados por critério laboratorial/imagem e um óbito foi descartado por outra causa de morte que não Covid-19.

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Ferreira, a investigação ocorre a partir de novos critérios determinados pelo Ministério da Saúde para a definição de casos de óbitos pela doença.

“No momento dessas 654 mortes nos hospitais, em abril e maio, não foi possível confirmar ou descartar a causa de óbito por Covid-19. O trabalho que está sendo feito agora é para resgatar as informações sobre esses casos, fazendo uma investigação de acordo com as novas diretrizes do Ministério da Saúde para que, ao final da pandemia, seja possível ter um consolidado mais exato das mortes por Covid-19 em Manaus”, informa Marinélia.

A cada reclassificação de casos, os dados são inseridos no sistema Sivep-Gripe do Ministério da Saúde. Com isso, ocorre um aparente aumento dos casos diários em Manaus, mas são casos antigos. Já o número atual de registro de casos e mortes por Covid continua em estabilização no município, o que não descarta a necessidade de manter as medidas de prevenção, com o distanciamento social e o uso de máscaras.

Metodologia

A investigação dos óbitos é feita com a análise da história clínica dos casos para obtenção de informações sobre os sintomas apresentados pelo paciente e a data de início dos sintomas, medicações utilizadas, exames realizados e a procura de serviços de saúde.

Com as novas determinações do Ministério da Saúde na definição de critérios, o resultado do exame de tomografia, caso tenha sido feito, também pode ser utilizado para determinar a causa da morte por Covid-19.

As equipes de investigação realizam ainda visitas domiciliares para identificar contatos próximos do paciente que apresentaram sintomas de Covid-19 e que realizaram exames laboratoriais com resultado confirmado para a doença, o que pode ser um indicativo que o paciente que faleceu contraiu o vírus, comprovando o vínculo epidemiológico.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •